Publicado em 25/06/2015 as 12:00am

Obama critica ativista transexual por interrompê-lo "em sua casa"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, teve uma discussão nesta quarta-feira (24) com uma ativista hispânica transexual, que protestava pelas deportações de imigrantes ilegais, e a reprovou por não ter respeitado sua condição de convidada "em sua

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, teve uma discussão nesta quarta-feira (24) com uma ativista hispânica transexual, que protestava pelas deportações de imigrantes ilegais, e a reprovou por não ter respeitado sua condição de convidada "em sua casa".

"Escute, você está na minha casa, isto não é respeitoso", afirmou Obama quando foi interrompido pela ativista dentro de um evento organizado pela Casa Branca no mês do Orgulho Gay.

"Você não vai ter uma resposta me interrompendo dessa maneira", acrescentou Obama, visivelmente irritado, diante dos gritos da ativista, que criticou as deportações do governo americano.

Poucos segundos depois, a mulher, identificada como Jennicet Gutiérrez, uma transexual que também é uma imigrante ilegal, foi escoltada para fora da sala sob as vaias de grande parte dos presentes.

De acordo a uma nota de imprensa enviada posteriormente, Jennicet se definiu como uma das fundadoras do grupo FAMILIA TQLM, que defende os direitos dos imigrantes homossexuais e transexuais.

Não é incomum que ativistas repreendam o presidente americano sobre o não cumprimento de suas promessas em relação à reforma migratória em diversos atos ao longo do país, mas não é habitual que esses protestos aconteçam em eventos dentro da residência presidencial.

Fonte: Brazilian Times