Publicado em 30/11/2015 as 12:00am

Bailarinas de Caçapava ganham bolsa de estudos nos EUA

Natália Martinusso, de 13 anos, foi aprovada em academia de Miami. Ana Luiza Lopes, 17 anos, irá passar cinco semanas na Big Apple.

Duas bailarinas de Caçapava, no interior de São Paulo, ganharam bolsas de estudo para fazer aulas de ballet em academias de dança nos Estados Unidos. Natália Martinusso, de 13 anos, foi aprovada para fazer aulas em uma academia de Miami e Ana Luiza Lopes, 17 anos para Nova York.

A estudante Natália Martissuo Estavam, que dança há nove anos, conta que foi motivada pela professora para fazer o teste para concorrer uma bolsa de estudo no exterior. “Eu comecei a dançar com quatro anos, sempre vou para festivais, premiações. As que mais me marcaram foi o terceiro e segundo lugar no solo de ballet. Como eu amo o que eu faço e faço muitas aulas, minha professora pediu para eu fazer o teste”, relatou.

O teste aconteceu em São Paulo no começo de novembro. “A dona da academia Miami City Ballet é brasileira e ela viaja pelo mundo para selecionar bailarinos para a sua academia. Eu fiz  o teste com ela e fui aprovada. Minha bolsa é de 20%”, afirmou.

Ela contou também que está se preparando e avaliando com a família a melhor forma de conseguir o dinheiro necessário para embarcar. “Uso a dança para me expressar e demonstrar meus sentimentos. É um orgulho ter reconhecimento”, concluiu Natália.

Já a bailarina Ana Luiza fez o teste para concorrer a uma bolsa na American Acadhemy of Ballet em Nova York. “Eu participei do evento que iria escolher bailarinos brasileiros para estudarem lá e fui uma das escolhidas para ir. Foi uma aula normal, onde as bailarinas que mais se destacaram foram convidadas”, afirmou.

A academia fica dentro da universidade de Nova York e ela poderá dividir o dormitório com outros universitários. “Eu fiquei sabendo há pouco tempo, a bolsa é de 25%, estou muito orgulhosa e já estou me preparando para ir. Agora vou correr atrás para arrecadar o dinheiro que falta”, disse a bailarina.

Ela diz que sempre participa de apresentações e competições e que já foi para Miami três vezes e uma vez para Nova York, sempre para dançar. “Eu amo o que eu faço, a dança me leva para muitos lugares e ela é muito importante para mim”, completou.

A previsão é que as duas bailarinas, que fazem aulas na mesma academia da cidade, embarquem em julho de 2016. A bolsa das duas é para cursos de cinco semanas. 

Fonte: Redação

Top News