Publicado em 28/12/2015 as 12:00am

Imigração prepara "arrastão" a partir de janeiro

Agentes federais planejam uma grande varredura em todo o país em busca dos imigrantes com ordem de deportação

Autoridades federais dos Estados Unidos planejam uma varredura de imigrantes e suas famílias, mesmo depois da ordem de um juiz para parar. A ação se aplica a quem tem ordem de deportação posterior a 1º de janeiro de 2014.

O “arrastão” está previsto para começar no próximo mês se a administração aprovar a proposta que vem depois de um pequeno aumento de imigrantes indocumentados na travessia da fronteira mexicana.

A princípio, os agentes de Imigração concentrarão seus esforções em “pessoas que oferecem perigo à segurança pública, nacional e fronteiriça”, incluindo imigrantes e suas famílias que têm ordem de deportação na data cidade.

Segundo um comunicado emitido pelo Homeland Security “as fronteiras não estão abertas à imigração ilegal e se as pessoas entram ilegalmente, não podem se beneficiar de asilo ou outra opção e se tem ordem de deportação, eles serão enviados de volta para os seus países”.

Desde o dia 6 de janeiro deste ano, todos sabiam que estas pessoas se tornariam prioridade e que isso aconteceria cedo ou tarde, conforme alertam especialistas. As pessoas que estão nesta situação precisam se preparar para uma possível busca. É importante ter dinheiro guardado e documentos pessoas disponíveis para uma possível defesa. Também é crucial que tenham um telefone deum advogado de imigração em mãos e planos para o futuro caso sejam encontrados e deportados.

John Sandweg, um ex-diretor do Immigration and Customs Enforcement (ICE) disse que os últimos movimentos das políticas sobre a administração de Obama têm focado fortemente a deportação de imigrantes criminosos e outros que oferecem perigo para a sociedade. No entanto, o crescente número na fronteira motivou a busca por outros imigrantes, os que possuem ordem de deportação.

A American Immigration Lawyers Association disse se o Homeland Security avançar com estes planos, o governo estará retrocedendo. "isso tornará a população mais vulnerável. Ela é composta por mães e crianças que entraram nos EUA em busca de escapar de ambientes violentos", disse uma nota da entidade.

O diretor da AILA, Greg Chen, reconheceu que o “governo tem autoridade legal” para deportar pessoas que já possuem ordem de deportação. Mas ele salientou que sua organização está extremamente preocupada com o uso das táticas agressivas que serão tomadas. “Quando um grande número de agentes for às ruas para fazer o arrastão, vai gerar medo e pânico”, afirou.

Em novembro de 2014, o Secretário DHS, Jeh Johnson, anunciou novas diretrizes para a aplicação das leis federais de imigração, lembrando que devido a "recursos limitados", o órgão e seus componentes "não podiam responder a todas as violações de imigração ou remover todas as pessoas dos Estados Unidos". Agora com esta nova proposta, espera-se um grande número de agentes será nas ruas em busca dos imigrantes. Durante o ano passado, o ICE deportou 235.413 pessoas. Em 2013, o número de deportados foi de 315.943.

 

Fonte: Redação