Publicado em 15/01/2016 as 12:00am

Advogado do ICE é acusado de falsificar documento de imigração

O processo cível começou a ser movido, no ano passado, por Ignacio Lanuza contra o advogado e contra o Governo Federal.

Um advogado do ICE enfrenta acusação das autoridades por forjar um documento para fazer parecer que um imigrante que queria ficar nos Estados Unidos não tinha meios para aplicar para tal. Segundo a denúncia, Jonathan M. Love foi acusado de contravenção para privar os direitos de um mexicano.

O processo cível começou a ser movido, no ano passado, por Ignacio Lanuza contra o advogado e contra o Governo Federal. O imigrante busca indenização pelos custos legais que sofreu por causa do incidente.

O caso contra o advogado foi arquivado, mas o imigrante apelou, e contra o governo o processo continua.

A Procuradoria dos EUA disse que Lanuza foi parado por um agente do Immigration and Customs Enforcement (ICE) em 2008, e na época a agência iniciou o processo de deportação. O advogado entrou no caso em 2009 e apresentou um documento ao Tribunal de Imigração no qual ele disse que o imigrante teria assinado em 2000.

Mas os promotores afirmaram que Love forjou a data para fazer com que Lanuza parecesse estar inelegível para ter sua deportação cancelada. Matt Adams, um advogado do “Northwest Immigration Rights Project”, disse que as acusações contra o profissional são um passo importante no estabelecimento de prestação de contas e “envia uma mensagem clara de que todas as pessoas têm direito a um julgamento justo”.

Ele espera que o Departamento de Segurança Interna reveja o caso e analisem a postura deste advogado que quer manipular provar e se se há outras vítimas dele.

Fonte: braziliantimes.com