Publicado em 8/02/2016 as 12:00am

Gangue formada por imigrantes promove o medo em Massachusetts

A MS-13 foi fundada por imigrantes salvadorenhos em 1980 e hoje tem pessoas de várias nacionalidades latinas

Armados com facão e arma de fogo, os membros da gangue conhecida por “Mara Salvatrucha” deixaram um rastro de crime e violência por todos os Estados Unidos, inclusive Massachusetts. A MS-13 ficou conhecida por promover medo e intimidação nas pessoas. O lema que ele segue é “Mara, viola, controla”.

A MS-13 foi fundada por imigrantes salvadorenhos em 1980 e hoje tem pessoas de várias nacionalidades latinas. Segundo as autoridades, a gangue tem forte influência no sistema prisional de Los Angeles (California) e membros que traem o grupo são colocados em selas separadas para não serem mortos. Até mesmo a própria família do traidor é assassinada.

Breda Paz, membro da MS-13, foi morta em junho de 2003, aos 17 anos, grávida de quatro meses, após ter contado à polícia tudo o que sabia sobre a organização criminosa.

Historiadores afirmam que originalmente, a finalidade do grupo era proteger os imigrantes de outras pessoas. No começo era permito somente membros de El Salvador, mas com o passar do tempo, permitiram outros latinos. A MS-13 enfrenta outras gangues nas disputas de território. Seus membros se identificam pelos sinais MS, que fazem com as mãos, e pelas tatuagens pesadas (que incluem o “MS-13”) espalhadas pelo corpo, inclusive na testa.

Atualmente, ela é a maior e mais violenta do mundo, ligada ao narcotráfico e à prática de outras dezenas de crimes como homicídios, tráfico de armas, extorsão, prostituição, roubo, assaltos, sequestros, roubo de veículos e vandalismos.

Segundo Ron Hampton, diretor-executivo da Gang Investigators Association na Costa leste, a MS-13 é muito perigosa e quando se sentem ameaçadas, usam facas, facões e até mesmo punhos para acabar com os inimigos. “Mas eles também gostam de mostrar que eles estão presentes e agridem pessoas pelo simples prazer de marcar território”, continua.

Ele acrescenta ainda, que enquanto outras gangues optam por atirar em pessoas a distância, os membros da MS-13 preferem luta corporal e atacar o oponente de perto.

Nesta semana foram registradas dezenas de detenções de membros da MS-13 em Massachusetts. O escritório da Procuradora Carmen Ortiz informou que foram presos 56 pessoas ligadas à gangue, dos quais 13 tinham sido indiciados por acusações federais, incluindo extorsão, tráfico de drogas e crimes de armas.

Desde quarta-feira (03), 40 dos presos estavam foram colocados sob custódia, de acordo com o FBI. Harold Shaw, agente especial encarregado do escritório em Boston do FBI, disse que a investigação pretende levar cerca de um terço dos membros de Massachusetts do MS-13 para a cadeia.

Os promotores dizem que membros de gangues são responsáveis por cinco assassinatos em Chelsea e East Boston, desde 2014, além de 14 tentativas de assassinato, incluindo um no dia 04 de dezembro de 2014, com um esfaqueamento em Somerville (MA).

A gangue tem 6.000 membros nos Estados Unidos e 30.000 no mundo, de acordo com o FBI. A quadrilha atua em todos os Estados Unidos e tem concentrações particularmente elevadas na Virgínia e Washington, DC.

Em Massachusetts, as áreas com maior registro de atividades da MS-13 incluem East Boston, Chelsea, Somerville, Lynn, Everett e Revere, segundo o gabinete de Ortiz.

As autoridades alertam as pessoas para tomar cuidado ao se deparem com membros desta gangue, pois eles são perigosos e gostam de agredir as pessoas até a morte, além de praticarem assaltos para manter as atividades criminosas do grupo. “A ação destes criminosos está cada vez mais comum nas cidades citadas e por isso a população deve se precaver”, disse uma nota do gabinete de Ortiz. “Eles se identificam com os corpos todo tatuados e fazem sinais com as mãos”, finalizou.

 

 

 

Fonte: braziliantimes.com

Top News