Publicado em 3/03/2016 as 12:00am

'Efeito Trump' faz norte­-americanos tentarem se mudar para Canadá

Pesquisa por informações subiu em 350% no Google

Depois de assistir o sucesso que Donald Trump fez nas televisões norte-americanas, na última terça-feira (01), para muitos, o fato de que ele pode ser o candidato e, eventualmente, presidente dos Estados Unidos, começou a se tornar realidade. Talvez por isso, os resultados de busca do Google dispararam com termos como “how can I move to Canada”, em português, “como eu posso me mudar para o Canadá”.

Com estes resultados, um dos editores de dados da maior empresa de buscas online, Simon Rogers, observou que “o aumento que já era de 350% foi transformado em 1.150% nas horas seguintes a transmissão da “Super Tuesday” (“Super Terça”, em português. Dia em que acontece eleições primárias e extremamente importantes para a escolha dos candidatos à presidência do país) e voltou a cair para 500%, durante o dia”, de acordo com o veículo Mashable.

Mas se nem todos estão confiantes de que Trump realmente pode “fazer da América boa de novo”, isso é encorajador. As pesquisas eleitorais, porém, têm demonstrado isso mesmo. Nelas, ele é o candidato que, com mais frequência perde. Mas, por outro lado, é o que, hoje, mantém a liderança.

Não há nenhuma maneira de ter certeza de que os dados eleitorais estão corretos. Mas a Mashable também divulgou que o site do governo canadense recebeu uma quantidade de visitas muito maior do que o normal, alertando até mesmo que poderia haver atrasos durante o uso dele. Com base em algumas pesquisas do Twitter, mensagens do tipo não haviam aparecido antes do evento de ontem.

Embora algumas pesquisas tenham previsto o contrário, Donald Trump não venceu em todas as prévias da “Super Tuesday”. Ted Cruz, atual senador do Texas, ganhou tanto em seu estado natal quanto em Oklahoma. Em outras palavras, ainda não é hora dos cidadãos norte-americanos arrumarem suas malas.

 

 

 

Fonte: http://www.forbes.com.br/colunas/2016/03/efeito-trump-causa-aumento-de-americanos-interessados-no-ca