Publicado em 7/03/2016 as 12:00am

Portadores de green card que cometem crimes podem ser deportados, diz Univision

Portadores de green card que cometem crimes podem ser deportados, diz Univision

Na semana passada, a a advogada especializada em imigração, Jessica Dominguez, participou do programa Primer Impacto, exibido pela TV Univision. Durante a conversa, ela afirmou que os residentes permanentes, ou seja, quem tem Green Card, podem ser colocados em processo de deportação caso cometam determinados delitos.

A advogada esclareceu que os residentes legais permanentes (RLP) já não são tão “permanentes”, uma vez que as leis de imigração determinam que eles também sejam passíveis de deportação. Ela alertou para o fato de que estas pessoas podem entrar em processo de deportação, caso cometam delitos que os tornem “inadmissíveis” nos Estados Unidos.

Ela orientou para que toda a pessoa que se encontra nessa situação deve consultar um especialista em leis de imigração, principalmente, se planeja viajar para fora dos EUA. A advogada cita que estes casos incluem pessoas que receberam o Green Card e durante a entrevista e não relataram uma deportação prévia ou detenção na fronteira ou aquelas que adquiriram a residência permanente através de documentos falsos.

Dominguez citou o fato de um imigrante que apresentou um formulário I-94 “montado” para provar que entrou nos EUA legalmente através de um ponto na fronteira. A fraude foi descoberta e o candidato à residência permanente posto em processo de deportação porque mentiu. Entre outros casos estão crimes envolvendo drogas e armas de fogo ou se o residente permanente for condenado e cumprir pena superior a 1 ano de detenção.

 

NA MIRA DO ICE

Os imigrantes indocumentados incluídos na lista de prioridade para deportação do Departamento de Segurança Nacional (DHS) são aqueles que entraram no país recentemente, esgotaram as provas nos pedidos de asilo e receberam ordem final de deportação. As prioridades são: 1) Estrangeiros considerados ameaça à segurança nacional, na fronteira ou pública (terroristas, espiões, criminosos, membros de quadrilhas, entre outros); 2) Pessoas com histórico extenso de violações migratórias e quem cruzou recentemente a fronteira dos EUA (depois de 1 de janeiro de 2014. Aqui se incluem os imigrantes centro-americanos); 3) Pessoas presas por dirigirem intoxicadas (DUI), violência doméstica, exploração sexual, roubo e qualquer delito que resulte em mais de 90 dias de detenção e 4) Imigrantes com ordem final de deportação emitida depois de 1 de janeiro de 2014.

 

ASILO

As pessoas que sofreram perseguição ou temem que sofram perseguição por: Raça, religião, nacionalidade, ser membro de um grupo social em particular ou opinião política.

Não é fácil pedir asilo, pois o sistema é complexo. Especialistas aconselham os estrangeiros a buscar o conselho de um advogado para preparar o caso e apresenta-lo ao Governo. Sem o auxílio de um conselheiro legal, as possibilidades de conseguir asilo nos Estados Unidos são escassas.

Fonte: BV