Publicado em 8/03/2016 as 12:00am

México reitera que não tem intenção de pagar por muro proposto por Trump

"Não há nenhum cenário, nenhuma circunstância na qual o México irá pagar por isso. Isso é inimaginável", afirmou Videgaray

O secretário de Finanças do México, Luis Videgaray, reiterou nesta segunda-feira (7) que seu país não tem intenção de pagar pela construção de um muro na fronteira com os Estados Unidos, como propõe o magnata e pré-candidato presidencial republicano Donald Trump.

 

"Não há nenhum cenário, nenhuma circunstância na qual o México irá pagar por isso. Isso é inimaginável", afirmou Videgaray em entrevista coletiva realizada hoje em Nova York.

 

Trump propôs no ano passado a criação de um grande muro entre os dois países para evitar o fluxo de imigrantes ilegais na fronteira. Desde então, o magnata tem reiterado a proposta em sua campanha pela Casa Branca.

 

Líder nas prévias e nas pesquisas republicanas, Trump afirma que, se for eleito, o México pagará pela construção do muro, algo que o governo do país vizinho nega também de forma reiterada.

 

Videgaray disse que propostas como essa "se baseiam mais na ignorância do que em dados concretos". E destacou que, atualmente, há mais mexicanos voltando para o país do que cruzando a fronteira.

 

Ele também lembrou que "há seis milhões de empregos nos EUA que dependem das exportações do México".

 

"A campanha eleitoral americana veio acompanhada de retórica e propostas que não correspondem com a realidade. A ideia de Trump é ruim e desnecessária", disse o secretário de Finanças do México.

 

Apesar das críticas, Videgaray ressaltou que o governo do México respeita profundamente o processo eleitoral americano e que o novo presidente dos EUA encontrará no país vizinho um "interlocutor sério e construtivo".

 

As declarações de Videgaray ocorreram depois de o secretário participar, em Nova York, de uma reunião dos países-membros da Aliança do Pacífico com representantes de fundos de investimento e grupos bancários.

Fonte: uol.com.br