Publicado em 18/03/2016 as 8:40am

Brasileiro arrebenta hidrante em foge em Somerville (MA)

Cleber de Souza foi preso pouco depois e indiciado por dirigir sob o efeito de álcool

No domingo (13), o policial Kevin Goulart foi até a Central Street com a Broadway para atender a uma ocorrência de trânsito. Segundo as informações, uma camionete azul teria atingido um poste e um hidrante e fugido do local do ocorrido.

Quando o policial chegou ao local, viu o hidrante completamente removido de sua base, além dos danos causados ao poste, incluindo um fio que foi arrebentado. Além disso, Goulart relatou que havia pedaços do veículo espalhados pela pista. As testemunhas informaram que era um Dodge Durango e que fugiu pela Central Street em direção à Medford Street.

Imediatamente o policial enviou as descrições do veículo para outros oficiais que estavam nas imediações a fim de encontrá-lo. Enquanto isso, o Corpo de Bombeiro foi ao local para garantir a recuperação do hidrante e do poste sem oferecer perigo para as pessoas.

Goulart, auxiliado pelos policiais Gonçalves, Difava, McCarey e o Sargento Ward começaram a procurar pelo veículo suspeito. Um deles percebeu um rastro de fluido da estrada que parecia ter começado no local do acidente e decidiu segui-lo. Por volta das 10:47 p.m., McCarey e Gonçalves, que estavam seguindo o rastro de fluido, localizaram o veículo que batia com as descrições das testemunhas. Ele estava nas proximidades de uma viela na altura do 599 Somerville Avenue.

O policial Cicerone, que estava nas proximidades, juntamente com outras unidades chegou ao local para auxiliar. McCarey informou que ele avistou o veículo e uma pessoa, que mais tarde se identificou por Cleber de Souza, de Everett (MA), sair pela porta do motorista. O suspeito deixou as chaves na ignição quando saiu.

O Dodge Durango 2003, estava registrado em nome de Cleber. O policial notou danos na extremidade dianteira do veículo e o air bag acionado. Ele abordou o motorista, o algemou e o revistou, para segurança dos policiais. Assim que terminou a revista, as algemas foram retiradas.

O policial perguntou ao suspeito, mais tarde identificado como um cidadão do Brasil, o que tinha acontecido. Cleber admitiu que atingiu o posto e que tinha seguido até o local onde foi abordado para estacionar o seu veículo. “Percebi que ele não conseguia se firmar sobre seus pés, os olhos avermelhados e tinha dificuldade para falar”, fala ressaltando que detectou um forte cheiro de álcool emanando do brasileiro quando ele falava.

O policial perguntou se Cleber estava ferido e se precisava de cuidados médicos, mas ele garantiu que estava bem. O Sargento Ward perguntou se o brasileiro havia ingerido bebida alcóolica e o brasileiro confirmou que tinha bebido seis cervejas e dois “nips” de bebida destilada e que estava vindo de Revere (MA).

Neste momento, ele pediu para o brasileiro realizar testes de sobriedade, ao qual concordou. “Nota-se que Cleber continuou fazendo menção à quantidade de álcool que ele tinha admitido ter consumido”, disse.

TESTES DE SOBRIEDADE

O policial levou o brasileiro para uma superfície plana, bem iluminada e novamente perguntou se ele estava machucado e Cleber disse que estava bem. O oficial explicou e demonstrou como seriam feitos os testes.

O primeiro teste foi “Horizontal Gaze Nystagmus”, que acontece quando o policial usa o dedo ou algum objeto para testar a visão da pessoa. Ele movimenta o objetivo à frente da pessoa e pede para que ela acompanhe com os olhos. O brasileiro não passou e o oficial interrompeu o teste quando ele começou a mexer a cabeça, sendo que isso é proibido neste. “Antes eu expliquei como seria feito e ele (Cleber) disse que entendeu tudo”, disse.

O segundo teste foi “Walk and Turn”, quando uma pessoa é orientada a caminhar em uma linha reta e se virar. Novamente o policial explicou como o brasileiro deveria se comportar e antes mesmo de iniciar a caminhada, ele não conseguia se equilibrar. “Ele começou antes deu autorizar e perdeu o equilíbrio em vários pontos do trajeto”, relatou.

O terceiro teste foi “One leg stand”, quando a pessoa tem que se equilibrar em apenas uma das pernas. Novamente o policial explicou como seria o teste e perguntou se o brasileiro estava entendendo. “Neste momento, o senhor Cleber ficou visivelmente frustrado e eu perguntei se ele queria seguir com os testes e ele me disse que sim”, disse.

Quando o brasileiro começou a se equilibrar, o policial percebeu que ele balançava e lutava para ficar apoiado em apenas uma perna. “Ele levantou os braços e abaixou a outra perna aos 10 segundos. Eu decidi parar o teste para a segurança dele”, relatou o policial.

Com base nos resultados dos testes e o fato do brasileiro ter conduzido um veículo motorizado sob o efeito de álcool e deixar a cena de um acidente, o policial lhe deu voz de prisão. Cleber foi levado para o Departamento de Polícia de Somerville e foi indiciado pelos crimes já citados.

 

 

Fonte: braziliantimes.com