Publicado em 3/05/2016 as 9:00am

Indiana realiza primárias democratas e republicanas na terça

Acordo entre Cruz e Kasich falha e Trump continua liderando pesquisas. Entre os democratas, Hillary deve vencer e praticamente garantir nomeação.

O estado de Indiana realiza nesta terça (3) suas primárias dos partidos Democrata e Republicano.Hillary Clinton e Donald Trump, respectivamente, surgem mais uma vez como favoritos nas pesquisas e devem se aproximar ainda mais das nomeações.

Serão disputados em Indiana 57 delegados republicanos e 83 democratas. O estado tem ainda mais nove superdelegados democratas, que têm liberdade para votar no candidato de sua preferência, sem influência dos votos dos eleitores.

A votação em Indiana acontece das 7 às 19 horas (horário de Brasília).

O site Huffington Post, que computa médias das pesquisas, aponta que entre os democratas Hillary lidera com 51,2%, enquanto Bernie Sanders tem 43,5%. No Partido Republicano, Trump pode vencer com 43,4%, contra 29,3% de Ted Cruz e 10,9% de John Kasich.

A grande vantagem de Trump mostra que a primeira etapa do acordo entre Cruz e Kasich não foi muito bem sucedida. Para tentar barrar o líder, os dois acertaram que iriam abrir mão de alguns estados a favor um do outro. O plano incluiu Kasich não fazendo campanha em Indiana para tentar favorecer Cruz, enquanto Cruz desistiu de tentar vencer em Oregon e Novo México, para que Kasich tivesse mais chances nesses dois estados.

Delegados

Um republicano precisa ter pelo menos 1.237 votos para ser indicado por seu partido. Até agora, Trump tem 996, Cruz tem 565 e Kasich tem 153. No Partido Democrata, uma indicação depende de pelo menos 2.383 votos. Por enquanto, Hillary Clinton conta com 2.165, enquanto Bernie Sanders soma 1.357.

Incluindo aqueles que serão disputados nesta terça, os democratas ainda têm 1.243 delegados disponíveis. Para conseguir a nomeação, Clinton precisa de 218 deles, ou 17,5%, enquanto Sanders depende de 1.026, ou 82,5%.

Entre os republicanos, Trump é o único com chances matemáticas de chegar à convenção com todos os votos necessários para conseguir uma nomeação. No entanto, isso só acontece se ele ganhar 241, ou 42,2%, de todos os 571 delegados ainda disponíveis. Para Cruz e Kasich a tarefa já é impossível: o primeiro precisaria de mais 672 e o segundo de 1.084.

Prévias

Até o dia 14 de junho, eleitores de todo o país irão indicar delegados para representá-los nas convenções de cada partido.

Tanto primárias quanto caucuses têm duas modalidades diferentes: fechada, na qual votam apenas os eleitores registrados em cada partido, e aberta, em que qualquer eleitor pode votar no pré-candidato que escolher de um dos partidos (mas não nos dois). Alguns estados, como Ohio, Califórnia e Nova Jersey, adotam um sistema misto.

Os dois partidos definem em julho quem serão seus candidatos oficiais. A convenção do Partido Republicano acontece antes, entre os dias 18 e 21 de julho, em Cleveland, Ohio. Já o Partido Democrata aponta seu candidato oficial ao final de uma convenção realizada entre 25 e 28 de julho, na Filadélfia, Pensilvânia.

A eleição presidencial será realizada em 8 de novembro.

Fonte: g1.globo.com