Publicado em 4/05/2016 as 9:00pm

Medo da candidatura de Trump provoca corrida de imigrantes por cidadania na Florida

O alerta foi dado por legisladores e ativistas defensores de imigrantes

Com o avanço da candidatura de Donald Trump pela nomeação republicana para disputar a presidência dos EUA, cresce o número de imigrantes residentes no país que pedem a cidadania americana. Segundo o governo, nos últimos seis meses, as solicitações de naturalização aumentaram 14% nos últimos seis meses de 2015 em comparação ao mesmo período de 2014.

O alerta foi dado por legisladores e ativistas defensores de imigrantes. E o número de estrangeiros aptos a pedir a cidadania americana é grande. Quase 9 milhões de pessoas vivem no país com permissão de residência ou de trabalho e podem fazer a solicitação, entre eles 4 milhões de hispânicos.

Trump, favorito na nomeação republicana até agora, prometeu deportar os cerca de 11 milhões de estrangeiros que vivem no país sem permissão de residência. Também disse que irá proibir a entrada de muçulmanos e ameaçou confiscar as remessas enviadas por imigrantes mexicanos aos parentes no país vizinho. Ele ainda defende a construção de um muro na fronteira com o México.

"Há um temor de uma presidência de Trump", disse María Ponce, da iAmerica Action, um grupo de direitos dos imigrantes, à agência Associated Press. A entidade, com sede em Washington, colabora com outras organizações para ajudar os que tentam a cidadania.

O legislador democrata Luis Gutiérrez, de Illinois, fez campanha para apoiar imigrantes a pedirem a cidadania para terem voto em novembro. "Quando as comunidades imigrantes se sentem atacadas, reagem com um grande número de pessoas aptas convertendo-se em cidadãs, e um grande número de cidadãos naturalizados convertem-se em eleitores", disse.

Edgar Ospina, 50, é um dos que esperavam em uma longa fila na Flórida para dar início ao processo de cidadania americana no fim de semana. O colombiano está apto para o procedimento desde 1990, mas decidiu dar entrada nos papéis depois do avanço da candidatura de Trump. "Ele é muito negativo sobre os imigrantes. Precisamos levantar nossas vozes", disse Ospina, que é proprietário de uma pequena empresa de reformas de cozinhas.

Para serem aptos, os imigrantes devem ter vivido no país nos últimos 5 anos, completar um pedido de 21 páginas, passar em um teste cívico, de inglês e pagar quase US$ 700.

Fonte: braziliantimes.com