Publicado em 8/06/2016 as 11:00am

Prefeito de Somerville afirma que não participará de programa anti-imigrante

Joe Curtatone, que é um Democrata liberal, disse que não apoia este tipo de programa "porque as pessoas são detidas sem critérios"

O prefeito de Somerville (Joe Curtatone) disse na sexta-feira (03) que a decisão do Governador de Massachusetts, Charlie Baker, em firmar uma parceria com o Priority Enforment Program é um retrocesso. O programa é semelhante ao Secure Comunities, que foi barrado pelo ex-governador pelo fato de pôr em risco os imigrantes trabalhadores e promover a separação das famílias.

Curtatone, que é um Democrata liberal, disse que não apoia este tipo de programa “porque as pessoas são detidas sem critérios”. Para ele, esta ação promove maior insegurança, pois as pessoas sentem medo de procurar a polícia para denunciar algum crime ou ir aos tribunais para servir como ser testemunhas.

O chefe do Executivo afirmou, ainda, que Somerville tem sua própria política de imigração, criado quando ele assinou uma ordem executiva dizendo que a cidade não iria participar do Secure Comnunities. Curtatone ressaltou ainda que a cidade está alinhada com os padrões federais mais recentes.

Ele disse que a polícia local não entra e jamais entrará em contato com as autoridades federais após a detenção de um imigrante por pequenas violações, tais como uma infração de trânsito. “Se fizermos isso, perdemos a confiança das pessoas que servimos. Mas se ela é um assassino, uma pessoa perigosa, um criminoso condenado por atos violentos, aí a história muda”, ressaltou.

Como já foi noticiado na semana passada pelo Brazilian Times, o Governador de Massachusetts resolveu reverter uma ordem do seu antecessor, Deval Patrick, e firmar uma parceria com as agências federais, inclusive o Immigration and Customs Enforcement (ICE). Desta forma, os policiais do estado estão autorizados a deterem um imigrante que esteja ilegalmente no país até a chegada dos agentes de imigração.

"Esta parceria dá aos policiais de nosso estado as ferramentas necessárias para deter os criminosos, membros de gangues ou suspeitos de terrorismo procurado pelas autoridades federais", disse Baker.

Fonte: braziliantimes.com