Publicado em 13/07/2016 as 7:00pm

Xerife anti-imigrante ordena que presos usem uniformes com bandeira dos EUA

Críticos de Joe Arpaio consideraram desrespeitoso o novo modelo adotado nas prisões de Maricopa, no Arizona

Autoproclamado “xerife mais linha-dura dos Estados Unidos”, Joe Arpaio ordenou a mudança dos uniformes nas prisões do condado Maricopa, no Arizona, que agora levam a bandeira do país.

O novo modelo foi anunciado na semana passada, e entrou em vigor na segunda-feira, no Dia da Independência. Arpaio alegou que a colocação da bandeira é uma forma de honrar a herança do país.

Os críticos do xerife, no entanto, consideraram a nova roupa desrespeitosa. Dan Saban, que vai desafiar Arpaio na próxima disputa pelo posto de autoridade policial máxima de Maricopa, criticou as ações do rival.

Saban acusou-o de tentar distrair o público de seus problemas com a Justiça e de uma audiência no tribunal federal marcada para esta sexta-feira.

Arpaio e um assessor estão sendo julgados por desafiar uma ordem de 2011 para acabar com as polêmicas patrulhas contra imigrantes. O xerife enfrenta graves acusações de racismo e violação dos diretos humanos no combate à imigração ilegal.

Aos 84 anos, ele é um dos mais influentes republicanos do Arizona e a figura mais detestada entre democratas, organizações de defesa dos direitos humanos e a comunidade latina.

No cargo desde 1993, o xerife notabilizou-se como linha-dura com os prisioneiros pelas prisões em massa que resultaram na criação da “cidade das tendas” (celas improvisadas do lado de fora da maior cadeia local) e pela defesa intransigente de que a imigração ilegal é um crime que impõe alto custo à sociedade.

Arpaio também ficou conhecido por cortar privilégios e refeições dos presos e forçá-los a humilhações como o uso de cuecas rosas.

Fonte: braziliantimes.com