Publicado em 29/08/2016 as 1:00pm

Consulado do Brasil em Boston entra em greve

Os funcionários deste posto consular e mais 60 em todo o mundo lutam por equiparação salarial com os demais servidores federais

Trabalhadores dos consulados e embaixadas brasileiras em várias partes do mundo, incluindo Boston (Massachusetts), aderiam a uma greve parcial que começou na semana passada. O motivo, segundo os líderes do movimento, é que os funcionários do Itamaraty ganham muito menos que outros funcionários federais do Brasil.

Thiago Rodrigues, Vice-cônsul de Boston, disse na sexta-feira (26) que a greve luta por igualdade de salários. Ele fez esta afirmação enquanto anexava faixas e distribuía panfletos do lado de fora do Consulado, na Purchase Street, explicando os reais motivos do movimento. Se colega Heber Borba acrescentou: “É horrível. Não é justo."

Massachusetts é o lar de uma das maiores populações brasileiras nos Estados Unidos, tendo cerca de 55 mil brasileiros. O Consulado possui uma grande movimentação diária, com pessoas em busca de Passaporte, Vistos e outros serviços.

Na sexta-feira, um cartaz colocado embaixo da Bandeira do Brasil, diziam: “Greve! Em Greve”.

Um funcionário da Embaixada do Brasil em Washington confirmou que a paralização afetou dezenas de repartições consulares pelo mundo. Mas em alguns locais a greve foi parcial, como é o caso de Boston onde apenas um terço dos trabalhadores aderiram ao movimento. Mas os que pararam tentam convencer os demais a se juntarem ao grupo.

Alguns dos empregados são contratados locais e seguem as normas de trabalho dos Estados Unidos, por isso não entraram na greve. Além disso, os consulados e embaixadas são obrigados, por lei, a permanecerem abertos para casos de emergências, mesmo durante alguma greve.

Segundo as informações, os funcionários do Itamaraty iniciaram a greve no dia 22, após anos de negociações fracassadas pelo aumento salarial e afirmam que continuarão até que haja uma equiparação com os demais servidores federais.

As autoridades dizem que o salário inicial para um Analista de Orçamento Federal no Brasil é cerca de US $ 1.751, enquanto que o salário de um trabalhador consular começa em torno de US$1.116.

Lígia Capdeville da Paixão, outra Vice-cônsul, ressaltou que um dos grandes temores dos funcionários é não poder se dar ao luxo de se aposentar ou cuidar de seus pais idosos quando voltarem ao Brasil. “É assustador. Eu venho de uma família simples e não tenho ninguém com quem realmente contar financeiramente”, explicou.

Fonte: Da redação

Top News