Publicado em 8/10/2016 as 4:20pm

Trump: Indocumentados estão invadindo a fronteira para votar

Trump: Indocumentados estão invadindo a fronteira para votar

Donald Trump está acusando o Governo de deixar imigrantes indocumentados “invadirem o nosso país para que eles possam votar” em novembro. Essa é a mais recente teoria da conspiração que o candidato presidencial republicano está insinuando para comprometer a legitimidade das próximas eleições.

“Você escuta algo assim e é uma tragédia”, disse Trump aos membros do Conselho da Patrulha da Fronteira, um sindicato que o tem apoiado, na Trump Tower, em Manhattan (NY), na sexta-feira (7). “Bem, isso será bastante diferente se eu me eleger”.

Trump respondeu ao comentário feito pelo vice-presidente do sindicato, Art Del Cueto, que disse que os agentes de imigração não estão verificando os antecedentes criminais porque estão “muitos ocupados em ajudar as pessoas que estão na lista de espera a se apressarem e regularizarem o status migratório”.

“Eles (Governo) querem agilizar o processo para que eles (imigrantes) possam seguir adiante e votar nas eleições”, alegou Del Cueto, aparentemente se referindo aos imigrantes que esperam para se tornarem cidadãos americanos.

Entretanto, o processo de naturalização é bastante diferente das entradas clandestinas na fronteira. A noção de que imigrantes os indocumentados invadirão o país para votar é falsa por várias razões: Primeiro, os indocumentados não estão autorizados a votar. Além disso, é necessário 5 anos de residência permanente (green card) para se naturalizar americano ou 3 anos para os cônjuges de cidadãos americanos. Apesar de os conservadores há muito tempo virem acusando os imigrantes indocumentados de cometerem fraude eleitoral, um estudo realizado em 2013 revelou que tal coisa raramente acontece.

É verdade que um número grande de portadores do green card estão aplicando para a cidadania em 2016; alguns deles na esperança de votarem contra Trump, entretanto, é legal que eles façam isso. Alguns republicanos tem acusado a administração Obama de acelerar a aprovação dessas aplicações antes das eleições. Mas, grupos que encorajam os imigrantes a se naturalizarem e a votar alertam que o contrário está acontecendo e que o acúmulo pode impedir que algumas aplicações sejam processadas a tempo.

O Conselho Nacional da Patrulha da Fronteira tem sido bastante crítico com a administração Obama sob a alegação que o presidente não tem se comprometido o suficiente nas deportações. Entretanto, Obama é considerado o presidente que mais deportou imigrantes nos últimos mandatos, inclusive, atingindo níveis históricos. Em 2015, a entidade acusou falsamente o presidente de “ameaçar” os patrulheiros a implantarem suas ações executivas na imigração.

Enquanto isso, Trump tem reclamado diversas vezes que a eleição presidencial está “corrompida contra ele”, incluindo durante as eleições primárias. Após os tribunais terem vetado a obrigatoriedade da apresentação de cédulas de identificação nos locais de votação, considerando-as discriminatórias em agosto, o candidato republicano disse que espera a ocorrência de bastante fraude eleitoral em novembro.

“As pessoas chegarão lá (urnas), elas votarão 10 vezes, talvez. Quem sabe? Elas votarão 10 vezes”, disse ele.

“Eu não tenho a mínima ideia do que ele usaria para provar isso”, rebateu Eric Schultz, porta-voz da Casa Branca.

Fonte: Brazilian Voice

Top News