Publicado em 14/12/2016 as 2:00pm

Projeto de lei agiliza viagem na fronteira dos EUA com o Canadá

O documento foi aprovado pelas duas casas de lei e agora espera assinatura do presidente Obama

Viagens entre o norte dos Estados Unidos e o Canadá podem ficar mais fáceis em breve. O Congresso aprovou uma legislação destinada a reduzir os tempos de espera e as dores de cabeça na fronteira.

O projeto expande um programa que permite que os agentes alfandegários dos EUA trabalhem em linhas internacionais, rastreando pessoas antes que elas cheguem aos cruzamentos de fronteira. Líderes empresariais e legisladores do norte do país dizem que esta é uma grande vitória para a região.

Já existem instalações de “pré-aprovação” em alguns aeroportos no Canadá. No Aeroporto Internacional de Ottawa, por exemplo, você pode passar por uma fiscalização dos EUA antes de seguir viagem para o país.

Este projeto iria expandir esse programa, permitindo que isso aconteça em estações de trem. Agora, alguns trens da Amtrak ficam presos na fronteira por uma hora. Sob este novo programa, você passaria pela alfândega antes mesmo do trem sair da estação.

Garry Douglas, presidente da Câmara de Comércio do Norte do País lutou por um programa de pré-aprovação. Ele disse que uma fronteira mais eficiente significa mais pessoas e dinheiro fluindo para o país. “Estou emocionado que o projeto de lei passou em ambas as casas do Congresso”, disse. "É uma evolução e é um fato histórico", continuou.

Douglas disse que a congressista republicana Elise Stefanik foi uma forte aliada na questão. "Esse processo permitirá uma viagem mais fácil e rápida, garantindo as proteções necessárias para a nossa segurança nacional", disse a parlamentar, se referindo ao projeto de lei, na semana passada.

Além da pré-aprovação, o projeto também diz que funcionários do governo federal que trabalham no Canadá estarão sujeitos à lei dos EUA e proteções legais.

Este foi um esforço bipartidário. Os senadores democratas Chuck Schumer e Kirsten Gillibrand celebraram a boa notícia em uma declaração conjunta com Stefanik. Também é um grande negócio para o ex-congressista Bill Owens, que foi fundamental para estabelecer as bases para fortalecer os laços com o Canadá. Ele disse que está "absolutamente encantado".

"Eu acho que isso foi muito importante. Também envia uma grande mensagem para os nossos homólogos e amigos canadenses e estou esperançoso de que eles vão prosseguir com a sua legislação ", disse Owens.

Este novo acordo “transfronteiriço” está tomando forma em um momento em que o presidente eleito Donald Trump falou muito sobre a renegociação e o apoio de acordos internacionais como o NAFTA, a Parceria Trans-Pacífico, o acordo nuclear do Irã e o acordo climático de Paris.

Mas desde que este acordo já passou em ambas as casas do Congresso, Owens disse que é improvável Trump desfazer, uma vez que o presidente Obama vai assiná-lo. Espera-se que isso aconteça em breve.

Tanto Owens como Douglas estão confiantes de que uma lei similar será aprovada no parlamento canadense, permitindo que os agentes de fronteira canadenses trabalhem no lado norte dos EUA. Eles esperam que as novas regras de fronteira se tornem realidade no início de 2017.

Fonte: Brazilian Times