Publicado em 26/12/2016 as 6:00pm

Imigrante em MA é condenado por usar nome falso para obter Green Card e Social Security

Além da sentença de prisão, a mulher será obrigada a devolver US$ 297.709

Uma mulher de Massachusetts foi condenada em um Tribunal Federal por usar a identidade de sua irmã, entre outros, para entrar nos Estados Unidos e coletar ilegalmente US$300 mil em benefícios governamentais.

Esta sentença resultou de uma investigação feita em parceria entre o Departamento de Segurança Interna, o Departamento de Estado e Segurança Diplomática, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos, o Departamento de Estado de Segurança Interna e da Polícia Estadual de Massachusetts.

Sandra McDonald, 51, uma nacional jamaicana que vive em Fall River, foi sentenciada pela juíza Denise J. Casper a 27 meses de prisão. A imigrante, anteriormente, se declarou culpada em setembro de 2016, por fraude de passaporte, roubo de dinheiro público e deturpação de um número do Social Security. Ela foi mantida sob custódia desde sua prisão em maio de 2016.

Em 1990, McDonald obteve um Green Card usando o nome da sua irmã, mas com sua própria fotografia e impressão digital no cartão. Pouco depois de entrar nos Estados Unidos sob a identidade de sua irmã, McDonald obteve um cartão de Social Security, também em nome de sua irmã.

Em 1996, ela solicitou benefícios suplementar do Social Security, também usando a identidade de sua irmã e recebeu mais de US $ 140.000 em benefícios ilegalmente. McDonald também usou a identidade de sua irmã para receber ilegalmente quase US$ 30.000 em benefícios de saúde do estado, mais de US $ 125.000 em outros benefícios estatais, abriu contas bancárias e obteve uma carteira de motorista.

McDonald também listou o nome de sua irmã como a mãe nas certidões de nascimento de quatro de seus próprios filhos.

Além de usar a identidade da irmã, a imigrante usou outras cinco identidades para obter cartões de identificação do estado, carteiras de motorista, passaportes e abrir contas bancárias .

McDonald também usou outras identidades - inclusive a de sua irmã - quando foi presa em várias ocasiões.

Além de sua sentença de prisão, McDonald deve cumprir três anos de liberdade supervisionada, e foi condenado a pagar a restituição no montante de US$ 297.709 - para ser dividido entre a administração do Social Security, Massachusetts State Supplemental Program, MassHealth e o Massachusetts Department of Transitional Assistance.

 

Fonte: Da redação