Publicado em 26/12/2016 as 12:00pm

Supremo Tribunal nega pedido de apelação de imigrante indocumentado em MA

Guaman foi condenado a até 14 anos, em 2013, por homicídio veicular e tentava se livrar da condenação

O Supremo Tribunal Judicial (STJ) não quer ouvir o novo recurso apresentado pelo imigrante Nicolas Guaman, que foi condenado por um homicídio veicular em 2013.

O pedido de revisão de apelação adicional foi negado na quinta-feira (22) depois de ficar mais de três meses parado no alto tribunal do estado. O pedido foi arquivado em 6 de setembro.

O advogado de Guaman, Ethan Stiles, apresentou o pedido pouco depois que o Tribunal de Apelação anulou uma condenação que considerou duplicativa - homicídio veicular - mas considerou sua condenação de 12 a 14 anos e outras condenações , incluindo OUI.

Guaman, um imigrante indocumentado do Equador, foi condenado em 2013 por dirigir embriagado, não respeitar um sinal de parada e matar o residente de Milford, Matthew Denice, que está em sua moto indo para a casa de um amigo.

"A negação provavelmente encerra as chances de Guaman ter um apelo bem sucedido", disse Stiles, na sexta-feira (24). "Eu não conheço qualquer outra coisa que pode ser feito a partir de agora", continuou.

No pedido de nova revisão de apelação, Stiles contestou as determinações do Tribunal de Apelações, de que havia provas suficientes de que Guaman agiu imprudentemente ao invés de negligência quando ele atingiu Denice, 23, arrastando-o por um quarto de milha. O corpo de Denice ficou preso sob a caminhonete do imigrante.

Fonte: Da redação