Publicado em 17/02/2017 as 10:31am

Jovem de 18 anos permanece presa pela imigração e mãe pede ajuda da comunidade

Mãe desesperada pede ajuda da comunidade e faz campanha para arrecadar recursos para pagar advogada.

Da Redação

Em 22 de novembro de 2016 a mineira Alexsandra Vilaça, 40 anos, atravessou ilegalmente os Estados Unidos pela fronteira com o México. Na companhia dela estavam as duas filhas, Laiza Vilaça de 12 anos e Larissa Vilaça de 18 anos.

Essa não foi a primeira vez que a brasileira fez a travessia. Em 2001 ela fez o mesmo percurso sem ser detida. Chegou a morar em Massachusetts por alguns anos, engravidou, teve sua filha Laiza e ao se separar do pai da criança, decidiu retornar para o Brasil.

No final de 2016 desiludida e sem grandes perspectivas, ela decidiu voltar com as duas filhas, mas dessa vez elas foram detidas pelos agentes da imigração. Como uma das filhas é menor de idade e americana, Alexsandra foi liberada com ela, porém Larissa, a filha mais velha permaneceu detida.

Dia 30 de janeiro seria a primeira corte da jovem Larissa, mas a audiência acabou sendo cancelada de última hora e sem explicação, sendo remarcada para o dia 27 deste mês. “Ela esta sofrendo muito”, relata a mãe que criou uma campanha no site Go Fund Me onde pede ajuda da comunidade para conseguir arrecadar o valor necessário para arcar com os custos da defesa da filha. “Tive que pegar dinheiro emprestado para pagar $1500 para a advogada. Estou desempregada e até o momento só consegui arrecadar $100 com a campanha. Preciso muito que a comunidade me ajude. Estou com medo do valor da fiança que ainda nem sei quanto será”, afirma Alexsandra.

                Para fazer sua doação acesse o link: https://www.gofundme.com/7hjftu-larissa.

Fonte: Brazilian Times