Publicado em 1/03/2017 as 1:00pm

Polícia de New Bedford pede para imigrantes indocumentados não terem medo

"O departamento quer minimizar o medo da polícia, incentivar a confiança e promover relações positivas entre a polícia e a comunidade", disse o tenente Amos Melo

Os imigrantes indocumentados estão olhando sobre seus ombros mais do que nunca, dizem as fontes locais, seguindo as diretrizes do governo Trump na semana passada para aumentar a execução, acelerar as deportações e contratar 10 mil novos agentes de Imigração.

"Eu acho que todo mundo está com medo, mas acreditamos em Deus. Ele é o único que vai fazer uma mudança", disse uma mãe solteira de três filhos adultos. Ela veio da Guatemala há 23 anos e trabalha em New Bedford (Massachusetts) e falou sob condição de anonimato.

Ela tem licença de trabalho e carteira de motorista, mas as pessoas que não têm papéis estão com medo de ir ao trabalho ou à escola, especialmente se elas precisam dirigir, porque eles se preocupam em serem abordados pela polícia e não poder mostrar uma carteira de motorista válida e atrair a atenção da imigração.

A mulher disse que geralmente vai para a Flórida com a filha em férias, mas este ano ela decidiu não ir, por medo do que poderia acontecer no aeroporto.

As crianças sentem medo de perder seus pais. A vida delas está aqui e não sabem nada dos países de origem de seus pais. "Elas sofrem muito", disse. "Toda vez que os vejo, me sinto mal."

As escolas municipais estão cientes de que as famílias estão preocupadas com a imigração, e os diretores e professores se disponibilizaram para conversar com elas, de acordo com Jonathan Carvalho, porta-voz do distrito escolar. "Helena DaSilva Hughes, diretora executiva do Centro de Assistência aos Imigrantes, visitou New Bedford High School para falar com estudantes e familiares", disse ele.

Por sua vez, a polícia local disse que querem que os imigrantes sintam-se protegidos ao acessar os serviços policiais, especialmente se são vítimas de crimes.

O tenente Amos Melo, porta-voz do Departamento de Polícia de New Bedford, disse que o chefe Joseph Cordeiro trabalhou em estreita colaboração com o Centro de Desenvolvimento Econômico Comunitário e com imigrantes, educando e encorajando-os a buscar serviços policiais. "O departamento quer minimizar o medo da polícia, incentivar a confiança e promover relações positivas entre a polícia e a comunidade", disse ele. "Criar um ambiente seguro e pacífico em nossa comunidade é de extrema importância", continuou.

Adrian Ventura, que trabalha com imigrantes como diretora executiva do Centro Comunitário de Trabalhadores, em New Bedford, disse que as pessoas estão com medo, mas ainda trabalham para sustentar suas famílias. Ele ressaltou que a nível nacional, um número significativo foi deportado sob a administração do presidente Barack Obama.

"O governo Obama deportou mais pessoas do que qualquer outra administração na história dos EUA", disse. De fato, a ABC News informou que a administração Obama deportou mais pessoas do que todos os presidentes do século 20 juntos, concentrando-se em pessoas com condenações criminais anteriores.

"Ainda assim, o sentimento geral que as pessoas recebem do governo Trump é muito diferente do de Obama", disse a mãe. "Quando eu vejo as notícias de que ele não quer ninguém aqui, fico muito assustada", continuou.

O presidente Donald Trump fez da imigração ilegal um assunto importante em sua campanha e assinou uma ordem executiva no mês passado pedindo a construção de um muro na fronteira com o México. Sua administração disse na semana passada que não pretende que as novas diretrizes produzam "deportações em massa".

Alguns moradores locais, mesmo aqueles que não gostam de Trump, aprovam a "caça de imigrantes indocumentados que cometem crimes". 

A polícia local trabalha para aproximar-se do imigrante e mostrar que eles não precisam ter medo. Por isso algumas reuniões e encontros estão previstos acontecer nos próximos meses.

Fonte: Brazilian Times