Publicado em 13/03/2017 as 1:00pm

Agente do ICE é condenado por dar "Autorização de trabalho" em troca de sexo

Ele também foi considerado culpado por aceitar dinheiro para conceder o documento

Um ex-oficial do Immigration and Customs Enforcement (ICE) foi condenado por aceitar subornos em dinheiro e sexo de imigrantes indocumentados em troca de Autorização de Trabalho.

De acordo com os registros judiciais, Arnaldo Echevarria, de Somerset (New Jersey), foi considerado culpado nesta quinta-feira (09), pela acusação aceitar suborno, fazer declarações falsas e abrigar uma pessoa que vivia nos Estados Unidos ilegalmente.

Echevarria recebeu US$75 mil dólares em subornos de imigrantes indocumentados em troca de documentos de autorização de emprego emitidos entre os anos de 2012 a 2014, disseram os promotores. Em um dos casos ele exigiu e recebeu sexo como pagamento pelo serviço.

O ex-agente também foi condenado por esconder o status de imigração de sua namorada e empregá-la em seu salão de cabeleireiro enquanto mentia para funcionários da ICE. Echevarria pagou à sua namorada e outros funcionários em dinheiro para evitar impostos, disseram os promotores.

Ele recebeu permissão do ICE em dezembro de 2012 para abrir um salão de cabeleireiro em West Orange (NJ) depois que certificou que o salão não entraria em conflito com seu trabalho e que não empregaria pessoas que estavam no país sem permissão legal. Mas os promotores afirmam que ele contratou sua namorada para gerenciar o local e que sabia que ela estava no país ilegalmente.

Echevarria pode pegar até 15 anos de prisão e multas e a sentença sai dia 19 de junho.

Fonte: Brazilian Times