Publicado em 26/03/2017 as 10:30pm

Brasileiro está na lista de estrangeiros criminosos nos EUA

O relatório semanal do DHS foi exigido em um decreto de lei, assinado pelo Presidente Donald Trump em 25 de janeiro

O Departamento de Segurança Nacional (DHS) emitiu o primeiro relatório nacional de crimes cometidos e acusações contra imigrantes nos EUA; conforme mandado pelo presidente eleito Donald Trump. A lista, intitulada “US Immigration and Customs Enforcement Declained Detainer Outcome Report”, contém “exemplos” de pessoas que estão atualmente no país e que não foram deportadas pelas jurisdições, apesar de receberem pedidos de deportação pelo Departamento de Imigração (ICE).

O relatório inclui pessoas que foram acusadas, não condenadas, de crimes. Os crimes variam desde violência doméstica, agressão, posse de drogas e violações no trânsito. Os nomes dos estrangeiros não foram citados, somente os condados e estados, cidadania, histórico criminal e os dias que os pedidos de detenção foram feitos e negados.

. Brasileiro na lista:

Na primeira lista consta um brasileiro detido na Penitenciária do Condado de Williamson, Texas, acusado de abuso sexual (tocar inapropriadamente) contra um menor de idade. O caso ocorreu em maio do ano passado e foi destaque no BV; mas vale frisar que o réu foi acusado e ainda não condenado, portanto, sendo inocente até que seja provado judicialmente o contrário.

“Quando os órgãos de segurança falham em acatar os pedidos feitos pelas autoridades migratórias e liberam criminosos perigosos, isso prejudica a capacidade do ICE de manter a segurança pública e cumprir sua missão”, disse Thomas Homan, diretor interino do ICE.

“O nosso objetivo é criar relacionamentos cordiais e cooperativos com os nossos parceiros no cumprimento das leis. Nós continuaremos a colaborar com eles para ajudar e garantir que os estrangeiros ilegais que representam perigo às nossas comunidades não sejam liberados nas ruas para potencialmente causarem danos aos indivíduos que vivem em nossas comunidades”, acrescentou.

O relatório semanal foi exigido em um decreto de lei, assinado pelo presidente em 25 de janeiro, chamado “Aumentando a Segurança Pública no Interior dos Estados Unidos”. Ele exige que semanalmente o DHS divulgue “uma lista ampla das ações criminosas cometidas por estrangeiros em qualquer jurisdição que ignorar ou falhar em acatar os pedidos de detenção por tempo extra de tais estrangeiros”.

Fonte: Brazilian Voice