Publicado em 29/03/2017 as 11:00am

Governo Trump anuncia "perseguição" a cidades santuárias

Governo Trump anuncia "perseguição" a cidades santuárias

O secretário de Justiça Jeff Sessions fez uma aparição surpresa na segunda-feira (27/03) à imprensa da Casa Branca para pedir às cidades santuárias que mudem suas políticas, observando que o Departamento de Justiça planeja negar financiamento se não começarem a seguir as leis federais de imigração.

"Eu exorto veementemente os estados e cidades de nossa nação para que considerem cuidadosamente o dano que estão causando aos nossos cidadãos ao recusarem-se a impor nossas leis de imigração e a repensar essas políticas", disseram as Sessions.

As chamadas "cidades santuárias" oferecem abrigo seguro para imigrantes indocumentados que de outra forma poderiam ser deportados por autoridades federais. Os Estados Unidos têm mais de 140 jurisdições que se intitulam santuários, entre elas cidades ou condados.

Ao todo são 37 cidades e entre elas estão San Francisco (CA), New York City (NY), Chicago (IL), Seattle (WA), Los Angeles (CA) e Somerville (MA).

Para se justificar, o Governo Trump tem alegado que estas cidades também oferecem proteção para imigrantes criminosos e colocam em risco a segurança pública.

"Quando cidades e estados se recusam a ajudar a impor leis de imigração, nossa nação fica menos segura", disse Sessions. "A não deportação imigrantes que são condenados por algum crime coloca comunidades inteiras em risco, especialmente as próprias imigrantes em jurisdições que são santuários".

O discurso de Sessions acontece aproximadamente dois meses após a ordem executiva do Presidente Trump, permitindo que o Procurador-Geral e Secretário de Segurança Interna decidam se as cidades santuárias são elegíveis para subsídios federais. A ordem foi uma das primeiras a ser assinada pelo presidente quando ele assumiu o cargo.

Segundo Sessions, o Departamento de Justiça planeja conceder US $ 4,1 bilhões em dinheiro de subsídio este ano, mas que as cidades santuário não serão mais elegíveis para recebê-los.

"O Departamento de Justiça exigirá que as jurisdições aqueles que procuram estes subsídios estejam em conformidade com o “US Code 1373”, caso contrário não serão beneficiados”, disse ele, referindo-se a uma lei dos EUA que diz que as cidades não podem impedir as autoridades federais de impor leis de imigração.

"O presidente disse com razão que o desrespeito a esta lei deve acabar", continuou. "Hoje, estou exortando os Estados e as jurisdições locais a cumprir essas leis", finalizou.

Fonte: Brazilian Times