Publicado em 2/04/2017 as 4:00pm

Advogado brasileiro critica ação de deputada que publicou alerta de imigração: "Uma aberração"

Advogado brasileiro critica ação de deputada que publicou alerta de imigração: "Uma aberração"

Na edição anterior, o jornal Brazilian Times publicou o alerta feito pela deputada Michelle DuBois, sobre um ataque de agentes de imigração na cidade de Brockton (Massachusetts). A iniciativa gerou uma grande polêmica, pois além de promover um enorme medo na comunidade imigrante local, foi criticada pelas autoridades federais.

O advogado de imigração, Danilo Brack, foi procurado pela redação do jornal Brazilian Times para comentar o assunto. Logo no início da entrevista, ele disse que achou "uma aberração" uma pessoa com o cargo tão importante publicar alertas baseados em rumores e boatos. "Isso causou pânico na comunidade", afirma.

Brack ressalta, ainda, que a comunidade vem sofrendo muito com a cobertura massiva pela imprensa em cima das ações do Immigration and Customs Enforcement (ICE), as prisões e deportações. "Digo isso porque na época do presidente Obama ocorreram a mesma quantidade de detenções e pouco se falava no assunto", explica.

Ele disse que o ICE sempre deixou claro, diversas vezes, que não realiza "batidas aleatórias". Brack ressalta que a agência nunca parou de procurar por imigrantes criminosos e perigosos à segurança pública. "A eleição de Trump apenas fez com que a mídia opositora parasse de ignorar isso e começasse a divulgar como se tudo estivesse acontecendo só agora", continua.

Segundo ele, durante anos levou ao conhecimento de vários veículos de comunicação comunitária que deportações "quase em massa" estavam acontecendo, mas ninguém queria me ouvir, "porque era melhor acreditar numa mentira doce (promessa de legalização) do que a verdade amarga (Obama era o presidente que mais deportou nos EUA)".

De acordo com dados oficiais, durante o governo Obama mais de 2,5 milhões de imigrantes foram deportados. Somente em 2016, segundo um relatório do ICE divulgado por Brack, 530 mil imigrantes foram removidos do país.

Voltando ao caso da deputada, Brack reafirma que a agência de imigração nunca avisou onde iria agir e o que foi feito pela legisladora e outras pessoas "foi puro terrorismo comunitário". Para o advogado, Michelle usou imigrantes honestos e trabalhadores como objetos de uso político para ganho próprio. "Nós somos milhões e devemos rejeitar esse tipo de posicionamento. Devemos evitar sermos manipulados como folhas ao vento", disse finalizando que "o ICE não tem autoridade de fazer blitzes e a comunidade precisa ficar alerta para discernir verdade de rumores incoerentes e manipuladores".

Fonte: Brazilian Times