Publicado em 12/05/2017 as 8:58am

Anti-imigrante vai concorrer à Prefeitura de Framingham

Anti-imigrante vai concorrer à Prefeitura de Framingham

Pelo menos sete candidatos já demonstraram intenção de disputar a prefeitura de Framingham (Massachusetts). Entre eles está o nome do anti-imigrante que mais odeia a comunidade brasileira na cidade, Jim Rizoli.

Ele entregou os papéis de sua candidatura na tarde desta quarta-feira (10). O candidato tem até o dia 3 de julho para cumprir os requisitos para validar sua candidatura. Caso seja eleito, ele vai comandar a cidade por quatro anos como primeiro prefeito de Framingham, já que ela se emancipou.

Rizoli já deixou claro que a sua campanha vai ressaltar o impacto da imigração ilegal sobre os recursos da cidade, em outras palavras ele vai tentar provar que imigrantes indocumentados oneram os cofres públicos e não contribuem devidamente.

Ele apontou o programa ESL (inglês como segunda língua) como um dos grandes problemas da cidade, afirmando que atrai imigrantes para a comunidade impondo um fardo pesado no sistema escolar.

"Eu vejo o que esta cidade evoluiu muito durante os anos que eu vivo aqui", disse Rizoli que tem 64 anos de idade. "Temos alguns problemas realmente grandes que precisam ser resolvidos e que não estão sendo discutidos pelas autoridades", continuou.

A Liga Anti-Difamação, em 2009, rotulou Rizoli como antissemita e afirmou que ele promoveu o holocausto em seu antigo programa de televisão local. Mas na quarta-feira, o candidato disse que foi erroneamente interpretado. “Os eleitores não podem basear seu voto em minhas opiniões pessoais e sim na minha proposta de trabalho”, explicou. "Estou na política para resolver problemas políticos e não os males sociais do mundo”, continuou.

A eleição para escolher o primeiro prefeito da cidade acontecerá no dia 7 de novembro e contará com eleição para a Câmara Municipal de Vereadores e o Comitê Escolar. Os eleitores devem se inscrever até o dia 6 de setembro para participar das eleições preliminares, agendadas para 26 de setembro.

Fonte: Brazilian Times