Publicado em 5/06/2017 as 10:00am

Após confusão com sobrenome, família de brasileiro desaparecido em travessia continua à procura de informações

O Itamaraty teria informado que Lucas Batista Passos teria sido liberado após pagar fiança. Família desconfiou, pois havia um detalhe no sobrenome.

Depois que o caso do brasileiro Lucas Batista Passos, que desapareceu no final do mês de abril após atravessar a fronteira do México com os Estados Unidos, ter ganhado espaço na mídia e nas redes sociais, uma “luz no fim do túnel” chegou a dar esperanças para a família do mineiro, de 30 anos, nascido em Teófilo Antônio.

De acordo com uma brasileira, conhecida da família de Lucas, que auxilia em busca de informações sobre o paradeiro do jovem (mas que prefere ter sua identidade preservada), além de estranharem o fato do brasileiro estar sob liberdade e não ter entrado em contato com nenhum familiar ou amigo, houve um detalhe que chamou a atenção e que deu a eles o alerta de que o brasileiro localizado poderia não se tratar da mesma pessoa.  “Depois de muita peleja com o consulado de Houston (troca de e-mails e telefonemas), obtivemos uma resposta via Itamaraty, que ao ver as reportagens das semanas anteriores decidiu interceder. O consulado disse ao Itamaraty que o Lucas Batista dos Passos (note o "dos" - claro erro) teria sido libertado sob fiança no dia 17 de maio”, afirma a brasileira. O erro o qual ela se refere seria o detalhe no sobrenome. O desaparecido se chama Lucas Batista Passos e o brasileiro liberado após pagar fiança seria Lucas Batista dos Passos.

De acordo com relatos da fonte, somente após várias tentativas de contato por e-mails e telefonemas, que o Itamaraty confirmou a informação de que o Consulado Brasileiro de Huston realmente havia se equivocado, confirmando assim que a pessoa localizada não se tratava do brasileiro desaparecido e sim de outro brasileiro que foi preso e liberado pela imigração americana.

A família de Lucas, que se encontra no Brasil, continua desesperada em busca por informações que levem ao paradeiro do rapaz.

ENTENDA O CASO

Em 30 de março Lucas Batista Passos teria saído de São Paulo, com destino ao México. De lá ele faria a travessia para os EUA, onde seu destino final seria Charlotte, cidade situada no estado da Carolina do Norte.

No final do mês de abril o brasileiro teria feito o último contato com a família, informando que foi orientado a tirar a bateria do celular para fazer a travessia. Um dos rapazes que acompanhava o grupo o qual Lucas fazia parte, entrou em contato com familiares do mineiro para comunicar que devido a fortes dores nas pernas e muito exausto, Lucas teria ficado “para trás”, sozinho perto da cidade de La Grulla (Texas). Desde então a família busca incessantemente por informações que levem ao paradeiro de Lucas.

Fonte: Brazilian Times