Publicado em 23/06/2017 as 12:00pm

Trump quer colocar painéis solares no muro para que México “pague menos”

O objetivo será fazer com que os mexicanos “paguem muito menos dinheiro”.

Trump quer colocar painéis solares no muro para que México “pague menos” Trump quando assinou o decreto que determinava a construção de um muro na fronteira com o México.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, propôs esta quarta-feira a instalação de painéis solares no muro que quer erguer na fronteira com o México. O objetivo será fazer com que os mexicanos “paguem muito menos dinheiro”.

Num encontro com simpatizantes do presidente dos Estados Unidos, que se realizou esta quarta-feira no estado de Iowa, Trump disse estar a pensar colocar painéis solares no muro ao longo da fronteira com o México, que tem uma extensão total de cerca de 3.000 quilómetros, e que muito tem dado o que falar.

“Estamos a pensar em construir o muro com um painel solar, ou algo que crie energia e seja auto-suficiente. Assim, o México pagará muito menos dinheiro, não?“, perguntou à população que assistia ao seu discurso.

A ideia de colocar painéis solares no muro já era falada há duas semanas em Washington, porque o Presidente tinha abordado o assunto num encontro privado com um grupo de legisladores republicanos a 6 de junho, mas só agora é que Trump avançou essa hipótese em público.

A ordem da construção do muro foi dada oficialmente a 25 de janeiro, cinco dias depois da tomada de posse. Esta foi uma das mais polémicas promessas eleitorais do, na altura, candidato republicano.

No mesmo dia, Donald Trump assinou uma ordem executiva que retira fundos federais às chamadas “cidades santuário”, que não prendem ou detêm os imigrantes que vivem ilegalmente nos Estados Unidos, ou seja, protegem a deportação de indocumentados.

“Diria que em meses, sim. Diria que em meses, o planeamento vai começar certamente de imediato”, disse então o chefe de Estado americano. Aparentemente, prepara-se agora para começar a cumprir a sua promessa.

Fonte: Redação - Brazilian Times