Publicado em 26/07/2017 as 10:00am

Brasileiros comentam decisão do Tribunal Superior de MA em proteger imigrantes

A notícia deixou a comunidade mais aliviada, pois diante da pressão imposta pelo governo Trump.

Brasileiros comentam decisão do Tribunal Superior de MA em proteger imigrantes O presidente da CTIB, Márcio Porto

O Tribunal Superior de Massachusetts tomou uma atitude inédita e tornou ilegal os pedidos emitidos pelo departamento de imigração para que autoridades locais segurem imigrantes detidos até a chegada de um agente federal. Desta forma, policiais, funcionários de tribunais e outros não podem aceitar um pedido de custódia federal contra imigrantes.

A notícia deixou a comunidade mais aliviada, pois diante da pressão imposta pelo governo Trump e as ameaças do diretor do Immigration and Customs Enforcement (ICE), Thomas Homan, de que a agência invadirá as cidades santuários com os novos dez mil agentes contratados, muitos ficaram amedrontados.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas e Empreendedores dos Estados Unidos (CDLE), João de Arruda Melo, disse que a decisão segue a história de que Massachusetts sempre foi um estado que acolheu imigrantes. “Prova disso é o Safe Communities Act, do Senador Jamie Eldrige e da deputada Joanna Matias, que visa proteger a nossa comunidade”, disse.

A candidata a vereadora Stephanie Martins diz que foi um grande passo na defesa do imigrante

Ele ressalta que a CDLE apoia a iniciativa do Tribunal Superior do estado, que vai dar mais um ânimo e tranquilidade para todos. “Muitos bons imigrantes já chegaram a falar em ir embora do país com medo de serem pegos pela imigração e com esta decisão, eles podem continuar suas vidas sem medo”, fala.

Arruda destaca, ainda, que é importante a participação da comunidade em sinal de apoio, “tanto para a decisão do TS quanto para o projeto do Senador Eldrige”, finaliza.
O presidente da Central do Trabalhador Imigrante Brasileiro (CTIB), Márcio Porto, fala que nunca foi crime ser um imigrante indocumentado nos Estados Unidos. “Isso é uma contravenção civil, que cabe ampla defesa jurídica”, disse. Em relação à decisão do Tribunal Superior, ele ressalta que foi um grande avanço na luta pelos direitos dos imigrantes que vivem em Massachusetts.

João de Arruda Melo parabeniza a decisão do Tribunal

“Nos últimos meses lemos muitas notícias de compatriotas sendo presos pela imigração ao sair de tribunais ou entregue por policiais após pequenos delitos no trânsito. Com esta determinação do TS, acredito que estas ações serão minimizadas e veremos menos famílias sofrendo com a separação da deportação”, afirma.

Outra que também comemorou a decisão do TS foi Stephanie Martins, candidata a vereador pela cidade de Everett (MA). Ela ressaltou que foi um grande avanço para quem luta pela defesa dos imigrantes. “O fato do tribunal mais alto do estado reconhecer que problemas imigratórios são causas civis e não criminais civis e não criminais mostra que o estado quer proteger esta comunidade”, disse. “Outro ponto importante é que agora um indivíduo que foi em uma audiência por ter cometido pequenos delitos no trânsito não será mais entregue para a imigração”, salienta.

“Não é uma reforma imigratória, mas já é um grande passo e um alívio para muitos imigrantes”, finaliza.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News