Publicado em 27/07/2017 as 1:00pm

EUA cancelam visto de senador colombiano investigado pelo caso Odebrecht

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, comemorou que as novas informações da Procuradoria do país.

EUA cancelam visto de senador colombiano investigado pelo caso Odebrecht Prima de parlamentar também teria recebido propina

Os Estados Unidos cancelaram o visto do senador colombiano Bernardo “Ñoño” Elías, investigado por seu envolvimento no escândalo da Odebrecht no país. Segundo a emissora colombiana WRadio, se especulava que Elías já estava nos EUA, já que ele não participou das comemorações do Dia da Independência da Colômbia na última quinta-feira. A informação é da EFE.

A Procuradoria da Colômbia disse ontem que a Odebrecht pagou US$ 27,7 milhões de propinas no país e não US$ 11,1 milhões, como indicou o Departamento de Justiça dos EUA em dezembro de 2016. Os promotores anunciaram também que a prima de Elías, Basima Elías, também teria recebido dinheiro que tinha como destino final o senador.

Elías agora deve ser ouvido pela Sala Penal da Corte Suprema de Justiça da Colômbia, junto com outros parlamentares citados nas diligências, como o também senador Plinio Olano.

"Os testemunhos coletados, adicionalmente, falam da existência de pagamentos para um grupo de parlamentares ligado aos senadores Elías e Olano", afirmou um comunicado divulgado ontem pela Procuradoria.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, comemorou que as novas informações da Procuradoria do país não tenham detectado o pagamento de propinas a funcionários do alto escalão do governo.

Fonte: Da Agência EFE