Publicado em 2/08/2017 as 12:00pm

EUA anunciam começo de construção de barreiras na fronteira com México

Medida desconsidera leis e regulamentações ambientais.

EUA anunciam começo de construção de barreiras na fronteira com México Pessoas caminham perto da fronteira dos Estados Unidos com o México, em Tijuana, Noroeste do México

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos informou nesta terça-feira que permitirá a construção acelerada de barreiras de segurança e estradas ao longo da fronteira com o México perto de San Diego, desconsiderando leis ambientais e outras regulamentações relacionadas.

Em comunicado, o departamento disse que os projetos de infraestrutura se concentrarão em um segmento de cerca de 24 quilômetros que se estende para o leste a partir do oceano Pacífico, como parte do planejado muro de fronteira entre os Estados Unidos e o México proposto pelo presidente norte-americano, Donald Trump.

A Câmara dos EUA aprovou na quinta-feira um orçamento que destina US$ 1,6 bilhão para a construção do muro na fronteira com o México, parte de uma das principais promessas de campanha de Trump. Apesar de o presidente ter prometido que o governo mexicano pagaria pelo muro, a decisão dos deputados determina que parte dos fundos americanos de segurança seja aplicada nas obras da barreira entre os dois países.

Democratas, repetidamente, defenderam que nenhum centavo fosse destinado para as obras e tentarão impedir que o projeto passe no Senado. A oposição e muitos republicanos questionaram a viabilidade e efetividade da medida, enquanto grupos pró-imigração defendem que a construção de uma barreira não diminuirá as travessias ilegais e prejudicaria as relações entre o México e os EUA.

Trump tem defendido a existência de um "grande e bonito muro" por toda a fronteira americana e que o México deveria pagar por sua construção. O governo mexicano claramente recusou financiar o projeto, e, nas últimas semanas, Trump indicou que algumas partes do território entre os dois países não são propícias para um muro. Senadores republicanos que representam distritos vizinhos à fronteira mexicana se opõem à barreira, que poderia custar até US$21 bilhões.

Fonte: Redação - Brazilian Times