Publicado em 21/10/2017 as 2:00pm

Após ser liberado pela Imigração, mineiro luta para ficar no país

Audiência acontece no dia 26 e a família pede ajuda para custear despesas futuras.

Após ser liberado pela Imigração, mineiro luta para ficar no país Brasileiro por parado por agentes do ICE no trânsito

No dia 19 de setembro, o mineiro de Engenheiro Caldas, Alexandro di Sá, 35 anos, foi parado por agentes de imigração na cidade de Milford, em Massachusetts. De acordo com a esposa, Ivani Regina de Lima, o marido estava a caminho do trabalho e passou em frente à uma delegacia onde os oficiais estavam. “Eles checaram a placa dele e perceberam que se tratava de um imigrante”, fala.

Depois de checarem a placa do veículo, os agentes seguiram o brasileiro por um período e o interceptaram. “Eles pediram o documento dele e como não tinha, solicitaram o visto para estar no país. Mas meu marido também não tem e os oficiais o levaram preso”, continua.

Alexandro ficou detido na PlymouthCounty Correctional, na cidade de Plymtouh por 23 dias. Ele foi liberado na semana passada depois de pagar uma fiança estipulada pelo juiz que marcou uma audiência para o dia 26, quando será definido o futuro do brasileiro.

Ambos estão nos Estados Unidos há 16 anos e Ivani fala que a família gastou muito dinheiro com as despesas de advogado e a fiança. “Além disso, durante o período que ele este preso eu fui obrigada a usar as nossas economias, pois não trabalho devido ao fato de termos um filho de dois anos e eu precisar ficar em casa para cuidar dele”, explica.

Agora, a família precisa da ajuda dos amigos e da comunidade para arcar com as demais despesas que surgirão. “Esta audiência é para o advogado solicitar o prazo de um ano ou mais para que meu marido fique no país e ele vai usar este período para tentar conseguir um Social Security e uma carteira de Motorista para ele”, fala. “Ele não tem antecedentes criminais e tem o nosso filho, que nasceu neste país”, continua.

Além disso, Alexadro trabalha em um lavador de carros e é o único provedor da família. Ivani explica que depois que o filho nasceu, ela foi obrigada a ficar em casa para cuidar dele. “Por isso não tenho meios para trabalhar”, explica.

Os interessados em ajudar, pode entrar em contato com Ivani através do telefone (508) 933-3946. Doações de qualquer valor também podem ser feitas em uma conta no Citizens Bank, em nome de Alexandro dos Passos di Sá, número 13 26285510

Fonte: Redação - Brazilian Times