Publicado em 29/11/2017 as 12:00pm

DJ brasileiro é detido pelo ICE em tribunal de Marlborough (MA)

De acordo com um amigo, DJ Anderson compareceu ao local para uma audiência de violência doméstica.

Natural de São João do Ivaí, o paranaense Anderson Batista foi mais uma das vítimas das ações dos agentes do Immigration and Customs Enforcement (ICE), que armam tocaias para prender imigrantes em tribunais.

Mais conhecido como DJ Anderson Rodeio, o brasileiro foi levado sob custódia na manhã desta terça-feira, dia 29, quando chegou ao Tribunal Distrital em Marlborough (Massachusetts) para uma audiência de violência doméstica. As informações foram repassadas à redação do jornal Brazilian Times por uma pessoa próxima ao brasileiro e que pediu para não ter o nome identificado.

Conforme relatos de pessoas entrevistado pelo BT, Anderson havia discutido com a sua esposa e chamou a polícia para registrar o caso, mas para o seu azar quem atendeu ao chamado foi uma policial feminina. Por engano, ele foi levado preso como se tivesse agredido a mulher, “o que não aconteceu”.

O DJ compareceu a duas audiências e na terceira, foi surpreendido pela presença do ICE no tribunal.

DJ Anderson é bastante conhecido na comunidade por ser um dos profissionais mais respeitados da área e estar nos mais importantes eventos brasileiros no estado de Massachusetts.

Ainda, de acordo com amigos, o DJ foi levado para o centro de detenção para imigrantes em Plymouth (MA) e não terá direito a fiança. Anderson rejeitou a ajuda de um advogado e quer deportação imediata. “Ele não quis gastar com os custos advocatícios e ser deportado no final do processo”, afirma.

A prisão de DJ Anderson serve de mais um alerta para os imigrantes, pois a atuação dos agentes do ICE ficou mais intensa na administração Trump. Atualmente eles estão realizando prisões onde anteriormente não aconteciam com frequência. O Brazilian Times já registrou casos de brasileiros deportados após comparecerem ao tribunal para uma audiência de trânsito, por estarem circulando com um farol queimado no veículo.

Danilo Brack, advogado brasileiro especializado em imigração, em entrevista ao Brazilian Times, ressaltou que atualmente está mais complicado liberar imigrantes detidos pelo ICE. Ele aconselha a quem está em situação irregular no país a evitar dirigir sem carteira, respeitar as leis de trânsito, evitar confusões com vizinhos, fazer festas que chamem a atenção da polícia. “Qualquer um problema que te leve para a Corte, pode resultarem deportação futura”, afirma. “Infelizmente essa é a situação atual e vamos rogar a Deus para que isso mude”, conclui.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News