Publicado em 13/12/2017 as 3:30pm

Famílias separadas pela deportação se reencontram na fronteira entre EUA e México

No domingo, dia 10, várias famílias se reuniram na fronteira entre os Estados Unidos e o...

Famílias separadas pela deportação se reencontram na fronteira entre EUA e México Paola se emociona ao rever a família, mesmo que separada por uma cerca.

No domingo, dia 10, várias famílias se reuniram na fronteira entre os Estados Unidos e o México para rever familiares deportados. Através de uma cerca, em Sunland Park, no Novo México, tocaram e geraram uma grande emoção em quem acompanhou o evento.

O evento pedia o fim da repressão imposta pelo presidente Donald Trump contra a imigração ilegal e a preservação do DACA (Deferred Action for Childhood Arrivals), programa que protege milhares de jovens da deportação e permite que eles possam trabalhar legalmente nos EUA.

O presidente Trump anunciou o fim do programa em março do próximo ano, a menos que o Congresso faça algo e ofereça uma solução.

Durante o evento de domingo, dezenas de famílias, aos prantos, deram as mãos e compartilharam abraços através das barras de metal que dividia a fronteira.

Uma delas foi a Paola Rodriguez que destacou que “não quer o Governo ataque os jovens imigrantes, bem como seus pais, porque eles foram os primeiros ‘Dreamers’, e fizeram um ato de amor ao levar os filhos para viver no país”.

Esta não é a primeira vez que familiares se reencontram na fronteira com entes queridos que foram deportados dos EUA. Em junho de 2013, a brasileira Renata Teodoro emocionou o país ao ter a sua foto divulgada em diversos meios de comunicação. Ela se reencontrou com a mãe, Gorete Borges Teodoro, que foi separada da filha por causa de uma deportação.

Fonte: Redação - Brazilian Times