Publicado em 3/01/2018 as 6:28am

Trump culpa democratas pelo fim do DACA

O presidente Donald Trump procurou nesta terça-feira, dia 02, culpar os democratas pelo...

Trump culpa democratas pelo fim do DACA DACA termina dia 05 de março.

O presidente Donald Trump procurou nesta terça-feira, dia 02, culpar os democratas pelo “debate espinhoso” sobre o que fazer com o DACA, programa criado pelo governo Obama e que protege da deportação quase um milhão de imigrantes indocumentados e ainda concede uma autorização de trabalho por um certo período.

De acordo com Trump, os Democratas “não fazem nada pelo programa” e que estão apenas interessados em fazer política. “Os ativistas do DACA e as comunidades hispânicas logo se voltarão contra os democratas e começaram a se apaixonar pelos republicanos e por mim”, tweetou ele em sua rede social.

Este tweet ignorou vários fatos sobre o assunto, inclusive que foi ele quem anunciou o fim do programa e o prazo dado ao Congresso para oferecer uma solução para o caso.

DACA foi uma ação executiva assinada pelo presidente Barack Obama que permiti que imigrantes indocumentados que chegaram aos EUA quando tinha menos de 16 anos de idade possam solicitar a proteção contra a deportação. Após uma verificação de antecedentes, esses indivíduos conseguiram obter licenças renováveis de dois anos para trabalhar e também estudar.

Desde que entrou em vigor, em 2012, cerca de 800 mil imigrantes entraram debaixo desta proteção, e cerca de 700 mil tinham o DACA ativo em setembro, quando o governo Trump anunciou o seu fim.

Para serem elegíveis, os imigrantes deveriam ter chegado aos EUA antes dos 16 anos e estar morando no país desde 15 de junho de 2007. Não podiam ter mais de 30 anos quando o Departamento de Segurança Interna promulgou a ordem, em 2012.

Quando o programa foi instaurado, os conservadores não gostaram e Trump prometeu várias vezes durante a sua campanha presidencial que iria rescindi-lo assim que fosse empossado. Depois de deixá-lo intacto durante a primeira metade do seu governo, um grupo liderado pelos republicanos ameaçou levar o programa aos tribunais, para obter o seu cancelamento.

Diante da pressão, a administração do Trump disse que o programa seria encerrado em 05 de março deste ano, mas abriu uma janela deixando os congressistas responsáveis pelo desfecho da história. Todos os DACAS atuais serão honrados até a data de validade de dois anos.

Mas mais de 20 mil titulares do DACA que eram elegíveis para a renovação não conseguiram obter as licenças, quer por não aplicar e pagar a taxa de US $ 495 ou porque o pedido chegou tarde. Deste total, pelo menos várias centenas podem ter perdido suas aplicações devido ao atraso no serviço postal, uma situação que o DHS está revisando para permitir que esses candidatos reapliquem.

Os democratas pediram repetidamente que o Congresso votasse o Dream Act, um projeto de lei do senador democrata Dick Durbin e da senadora republicana Lindsey Graham, que transformaria o DACA em um programa legal e ofereceria a esses imigrantes a oportunidade de se tornarem cidadãos dos EUA ao longo do tempo.

Mas a maioria dos republicanos e o presidente insistiram que qualquer projeto de lei para tornar o DACA permanente deve ser aprovado apenas após um investimento maior na segurança das fronteiras e outras medidas para impedir a imigração ilegal.

Os legisladores em ambas as câmaras têm negociado muito nos últimos meses sobre como proceder. As conversas bipartidárias lideradas por Durbin e Graham no Senado fizeram progressos, embora ainda permaneçam longe de um acordo final.

O líder da maioria do Senado, Mitch McConnell, disse que fará uma votação da legislação de imigração em janeiro - se um acordo for alcançado.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News