Publicado em 15/01/2018 as 10:00am

Caçador de ilegais anuncia candidatura ao Senado

Joe Arpaio adiantou a possibilidade de disputar o cargo com a saída de Jeff Flake (R-Ariz.)

Caçador de ilegais anuncia candidatura ao Senado Joe Arpaio é um dos maiores apoiadores do presidente Trump.

O ex-xerife Joe Arpaio, do Arizona, anunciou que concorrerá ao Senado. Ele conquistou a popularidade entre os eleitores conservadores quando atuava como xerife no Condado de Maricopa, representando a jurisdição de Phoenix, se considerando orgulhosamente o “xerife mais durão da América” e defendendo o aumento da segurança na fronteira.

Algumas das táticas usadas por Arpaio geraram críticas e alegações de racismo e maltrato de prisioneiros. O Presidente Donald Trump perdoou o ex-xerife em 2017, após ele ser condenado por desobedecer a ordem judicial com relação às ações racistas ocorridas em sua jurisdição. Ele, que perdeu cargo nas eleições do ano passado depois de 20 anos, há muito tempo tem almejado posto político mais alto. Joe postou no Twitter que concorreria ao Senado “para apoiar a agenda e políticas do Presidente Donald Trump”. Caso conquiste o assento, ele terá 86 anos de idade.

“Eu tenho muito a oferecer. Eu sou um grande apoiador do Presidente Trump”, disse ele ao jornal Washington Examiner. “Eu trabalharei arduamente, você não deve desprezar nada. Entretanto, não estaria fazendo isso se não pensasse que não poderia vencer. Eu não estou aqui para ter o meu nome impresso no jornal, pois isso acontece todos os dias, de qualquer forma”.

De acordo com o jornal Brazilian Voice, Arpaio ainda não candidatou oficialmente junto à Comissão Eleitoral Federal e, conforme a lei, ele tem ainda duas semanas para fazer isso. A candidatura do ex-xerife será recebida com hesitação por parte de legisladores republicanos, pois o resultado eleitoral no Alabama, onde o Partido Republicano (GOP) apoiou um candidato acusado de pedofilia, revelou que o partido não deveria nomear candidatos polêmicos.

Em 2017, Arpaio foi condenado por ter ignorado uma ordem judicial relacionada a um caso de preconceito racial contra ele. Entretanto, Trump o perdoou pouco antes que ele fosse sentenciado, uma decisão que provocou críticas de republicanos e democratas.

A entrada de Arpaio na disputa eleitoral complica a situação para a ex-senadora estadual Kelli Ward, que tem sido a candidata principal das primárias do GOP. Ward recebeu o apoio do ex-estrategista chefe da Casa Branca, Stephen Bannon, entretanto, a campanha dela foi abalada semana passada depois que ele criticou abertamente o filho de Trump. Em um livroi lançado recentemente Bannon considerou as ações de Trump Jr. “não patriotas” por ele ter se encontrado com um advogado russo durante a campanha. Agora, que o maior apoiador dela perdeu influência no GOP, Ward poderá enfrentar mais obstáculos.

O vencedor das eleições primárias do GOP certamente enfrentará Kyrsten Sinema (D-Ariz.), candidata favorita nas primárias democratas. O Arizona não elege um senador democrata desde 1988.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News