Publicado em 5/02/2018 as 3:00pm

Indocumentados refugiados em igreja têm casas vandalizadas

Ladrões arrombaram os imóveis e roubaram dinheiro e joias enquanto moradores buscam proteção em igreja.

Indocumentados refugiados em igreja têm casas vandalizadas Harry Pangemanan se emociona ao relatar o dia em que fugiu dos agentes de imigração que bateram à sua porta.

Um dia depois que o Governador Phil Murphy visitou a Igreja Reformada de Highland Park para rezar com um grupo de imigrantes indocumentados que buscaram refúgio no local para evitar a deportação, duas casas deles foram arrombadas, informou o pastor. As residências de Arthur Jemmy, em Edison, e Harry Pangemanan, em Highland Park, foram invadidas na noite de sexta-feira (26) e manhã de sábado (27), detalhou o Reverendo Seth Kaper Dale. Foram roubados dinheiro e jóias em ambos imóveis, detalhou.

“Recusamo-nos a viver com medo enquanto comunidade e especialmente liderança. Não é a nossa função se curvar às forças maléficas”, disse ele.

O chefe do Departamento de Polícia de Highland Park, Stephen Rizco, informou que agentes investigam o arrombamento ocorrido na casa de Pangemanan, mas não forneceu detalhes. O Departamento de Polícia de Edison não informou se investigava o outro incidente.

Numa postagem no Facebook, Dale sugeriu que o Departamento de Imigração (ICE) tivesse a ver com os incidentes; algo que o órgão negou veemente. “Se forem verdade, esses casos de vandalismo são lamentáveis, entretanto, sugerir que os agentes do ICE estejam envolvidos nisso é obviamente falso”, disse Jennifer D. Elzea, secretária de imprensa do ICE.

Os vizinhos de Jemmy enviaram-lhe imagens do estado em que o imóvel ficou depois dos atos de vandalismo. A igreja consertou a porta, que tinha marcas de pés-de-cabra e fora do portal. Os objetos na casa foram espalhados no chão, incluindo no quarto das crianças. Ele, um cristão que fugiu do seu país de origem fugindo da perseguição religiosa, tem vivido na igreja desde outubro do ano passado, quando tinha agendada uma visita de rotina no escritório do ICE. “Eu estou fazendo o meu melhor. Eu quero ser um cidadão”, disse ele, que aplicou para asilo diversas vezes, mas teve os pedidos negados.

Já Pangemanan buscou refúgio na igreja na quinta-feira (25), depois que agentes do ICE bateram à porta dele quando ele se preparava para levar a filha de 15 anos à escola. “Eles não somente causaram danos a mim; causaram danos à uma vida americana, os meus filhos”, comentou ele sobre a casa vandalizada. “Eles começaram a destruir as vidas dos meus filhos”.

Além das casas dos dois imigrantes terem sido vandalizadas, a Igreja também foi alvo de vândalos durante a semana; como a frase: “construa o muro”, escrita na parede do banheiro masculino, relatou Dale.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News