Publicado em 12/02/2018 as 1:00pm

Pai é acusado de abusar sexualmente da filha adolescente em MA

Edgard Paulo Augusto está temporariamente proibido de se aproximar da família.

Pai é acusado de abusar sexualmente da filha adolescente em MA Edgard teria trazido há cerca de 3 anos, através da fronteira dos EUA com o México, o casal de filhos de um relacionamento anterior.

Uma notícia abalou a comunidade brasileira e evangélica em Massachusetts. Edgard Paulo Augusto, de 41 anos, natural de Pancas (Espirito Santo), morador em Burlington (Massachusetts), é acusado de molestar sexualmente a própria filha de 16 anos. Os abusos estariam acontecendo há aproximadamente 2 anos e meio.

De acordo com o blog do jornalista do jornalista Jehozadak Pereira, Edgard, conhecido popularmente como “Paulinho”, teria trazido há cerca de 3 anos, através da fronteira dos EUA com o México, o casal de filhos de um relacionamento anterior. As crianças se juntaram ao pai, a esposa dele atual, a enteada e um filho do casal. O caso veio à tona quando membros da igreja evangélica que a família frequenta começaram a perceber o comportamento excessivamente retraído da adolescente de 16 anos. No fim de 2017, a jovem teria denunciado na igreja os supostos abusos cometidos pelo pai. Paulinho teria negado na hora a acusação, entretanto, admitiu perante alguns membros da congregação que molestava a jovem, relatou uma testemunha ao Blog.

Em 17 de janeiro, um parente de Paulinho o denunciou ao Departamento de Polícia de Burlington. Ele foi detido e liberado no dia seguinte, mas terá que comparecer à audiência preliminar na Corte Distrital de Burlington.

O Departamento de Crianças & Famílias (DCF) foi notificado do caso e Edgard está temporariamente proibido de se aproximar da família. As autoridades avaliam a possibilidade de deixar as crianças aos cuidados de uma família provisória (foster).  Em decorrência da situação, o acusado teria sofrido uma crise de nervos e foi internado numa clínica para tratamento.

Esse é o segundo caso de pedofilia envolvendo brasileiros em Massachusetts. O caso envolvendo o também brasileiro Adalberto Henriques de Freitas, de 67 anos, morador em Quincy (MA). Os abusos teriam acontecido quando a esposa dele descansava ou saía para comprar mantimentos para casa. O réu trabalhava em dois locais diferentes, numa padaria em Braintree (MA) e um restaurante em Hingham (MA) e retornava para casa às 2:30 da tarde, quando aproveitava a ausência da esposa para supostamente molestar as menores.

Segundo pessoas envolvidas no caso nos EUA, Adalberto teria tocado na genitália das meninas, tirado as roupas delas, forçado que elas tocassem em seu órgão genital e as colocava sentadas em seu colo com o intuito de gratificação sexual. Algumas mães de crianças que passaram pela creche e, mesmo que suas filhas não teriam sido abusadas pelo acusado, também expressaram espanto e revolta.

Algumas famílias das crianças abusadas estariam sendo ameaçadas por um parente próximo do réu que é cidadão americano naturalizado. O indivíduo estaria se aproveitando do fato de que alguns pais das vítimas estão em situação migratória irregular nos EUA para tentar coagi-las.

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News