Publicado em 14/02/2018 as 10:00am

Brasileiro é preso pelo ICE em Boston(MA)

Amigos se reuniram para arrecadar dinheiro para os custos de advogado e taxas judiciais.

Brasileiro é preso pelo ICE em Boston(MA) Eduardo e sua esposa estão há oito meses no EUA.

Através de uma campanha, amigos se reuniram para ajudar o brasileiro Eduardo Gonçalves Ferrari que foi parado pela polícia em uma abordagem em Boston (Massachusetts). Ele foi levado para a delegacia onde permaneceu trancado até o dia seguinte, à espera de uma audiência.

De acordo com amigos, ele ficou detido por solicitação do Immigration and Customs Enforcement (ICE).

A redação do Brazilian Times entrou em contato com uma amiga do casal, a qual explicou o que aconteceu e como está sendo o drama vivido pela esposa de Eduardo.

Natural de Araranguá (Santa Catarina), ele e sua esposa moram em Woburn (MA) há apenas oito meses. A prisão aconteceu no início de fevereiro quando ele retornava para casa, vindo do trabalho como motorista da Lyft.

Eduardo portava carteira de motorista de outro estado. Conforme relatos de amigos, a abordagem policial aconteceu sem motivo aparente e quando apresentou a licença para dirigir de outro estado, o policial solicitou uma de Massachusetts. “Como ele disse que não tinha, o oficial pediu para sair do veículo e imediatamente o algemou”, explica a amiga.

Após ser levado para a delegacia, coletaram as impressões digitais e as informações foram passadas para o FBI e Departamento de Imigração, que emitiu o pedido de custódia imediatamente.

Quando o brasileiro compareceu à audiência, a juíza ficou indignada por ele estar algemado e mandou retirar as algemas. Ela o liberou sem estipular fiança, mas na saída do tribunal ele foi abordado por dois agentes do ICE que já o estavam esperando e o levaram sob custódia.

A esposa, que tem apenas Eduardo como parente nos Estados Unidos, está desesperada e muito preocupada como o que possa acontecer. Por isso, amigos resolveram ajudá-la, pois ela não tem condições de arcar com as despesas que estão por vir.

Uma página foi aberta no site Go Fund Me para arrecadar dinheiro que possa cobrir os custos de advogado, bem como taxas judiciais que ela terá que pagar.

Quem quiser ajudar pode acessar o a levantar o dinheiro para pagar os custos de advogado e taxas judiciais, acesse o link no goo.gl/whtH9i e fazer uma doação. O objetivo é arrecadar a quantia de US$ 10 mil e até o fechamento desta matéria havia sido arrecadado apenas US$ 899,00.

Fonte: Redação - Brazilian Times