Publicado em 14/03/2018 as 4:00pm

Porta-voz de Imigração dos EUA renuncia para não dar informação "falsa"

Um porta-voz do Serviço de Imigração e Alfândegas (ICE) de São Francisco (Califórnia) se...

Um porta-voz do Serviço de Imigração e Alfândegas (ICE) de São Francisco (Califórnia) se demitiu por não poder "suportar a carga" de continuar transmitindo informação "falsa" da Administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. As informações foram divulgadas nesta terça-feira, dia 12.

Em entrevista à rede "CNN", James Schwab, porta-voz da Divisão de São Francisco do ICE, disse que sua saída é porque não podia continuar mantendo a "integridade" como representante da agência federal e, ao mesmo tempo, saber que a "informação era falsa".

Segundo o porta-voz, a sua demissão responde ao fato de lhe pediam que repetisse informação exagerada de que o diretor encarregado de ICE, Thomas Homan, e o próprio procurador-geral do estado, Jeff Sessions, tinham dado sobre o efeito que teve o alerta da prefeita da vizinha cidade de Oakland, Libby Schaaf, sobre inspeções de Imigração.

Em 24 de fevereiro, a prefeita avisou que o ICE estava preparando uma operação na área, o que na opinião do diretor encarregado colocou em perigo os agentes que participaram e alterou os resultados. Segundo o ICE, nestas ações 232 imigrantes ilegais foram detidos, embora "864 criminosos estrangeiros e ameaças para a segurança pública" continuaram soltos devido, em parte, à "decisão irresponsável da prefeita", disse Homan.

Na sua visita à Califórnia na semana passada, o próprio procurador-geral do estado se referiu a estes imigrantes ilegais como "800 criminosos" que o ICE deverá perseguir em "situações mais perigosas".

Para o até agora porta-voz de ICE em São Francisco estas afirmações são equivocadas porque "nunca" são capturados 100% dos alvos neste tipo de operação e dizer que são "criminosos perigosos também é errado".

A prefeita, que também foi criticada por Trump pela atitude, parabenizou, em comunicado, a ação de Schwab por "dizer a verdade no meio de uma intensa pressão para mentir".

Fonte: Redação - Brazilian Times

Top News