Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!

Acessar os Classificados

Publicado em 8/02/2019 as 6:00pm

Trump volta a atacar imigrantes e insiste em construção de muro

No tradicional discurso anual do Estado da União, o presidente Donald Trump pediu justamente a...

Trump volta a atacar imigrantes e insiste em construção de muro Trump afirma que imigrantes estão assassinando cidadãos dos EUA.

No tradicional discurso anual do Estado da União, o presidente Donald Trump pediu justamente a união entre dois partidos do país, mas manteve um tom duro contra a imigração ilegal. O republicano voltou a insistir sobre a construção do muro na fronteira com o México, assunto que levou à paralisação mais longa do governo, de 35 dias.

Nesta terça-feira (06), Trump indicou que seu governo enviou ao Congresso uma proposta “de bom senso” para pôr fim à “crise” nessa região. “No passado, a maioria das pessoas nesta sala votaram por um muro, mas o muro adequado nunca foi construído. Eu farei com que seja construído”, garantiu Trump no seu segundo discurso sobre o Estado da União desde sua chegada ao poder, em janeiro de 2017.

Trump disse que, enquanto falavam ali, “grandes caravanas” de imigrantes marchavam para os Estados Unidos, e advertiu que nenhum tema ilustra melhor a divisão entre a classe trabalhadora e a classe política americana do que a “imigração ilegal”. Segundo ele, sua proposta enviada ao Congresso inclui assistência humanitária, mais agentes da lei, o fortalecimento dos mecanismos para a detecção de drogas e a prevenção do tráfico de crianças.

Em mais um ataque aos imigrantes ilegais, o presidente norte-americano advertiu que “ano após ano, inumeráveis norte-americanos são assassinados por imigrantes ilegais criminosos”. “A tolerância para a imigração ilegal não é compassiva, é cruel”, ressaltou.

Os EUA começaram a aplicar oficialmente uma política de “tolerância zero” contra a imigração ilegal em abril do ano passado, quando as autoridades começaram a processar criminalmente os adultos que chegavam irregularmente ao país, o que originou a separação de cerca de 3.000 menores dos seus pais imigrantes ilegais.

Além disso, em dezembro do ano passado, os Estados Unidos anunciaram que devolveriam ao México todos os migrantes que entrassem irregularmente pela fronteira, incluindo os solicitantes de asilo, à espera de que se resolvam os seus casos; uma medida que foi qualificada de “unilateral” por parte das autoridades mexicanas.

Fonte: Redação Braziliantimes

Top News