Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!

Acessar os Classificados

Publicado em 10/03/2019 as 4:00pm

Advogados tentam deter deportação de protagonista de "The Infiltrators"

Os advogados do argentino Claudio Rojas, um dos protagonistas de "The Infiltrators", exibido na...

Advogados tentam deter deportação de protagonista de Filme mostra drama dos imigrantes em centro de detenção.

Os advogados do argentino Claudio Rojas, um dos protagonistas de "The Infiltrators", exibido na terça-feira no Festival de Cinema de Miami, e detido em um centro de imigração, apresentaram um recurso de amparo que visa "impedir a deportação" do imigrante ilegal. Sandy Pineda, que participou da estréia do filme na Flórida, afirmou à Agência Efe que o "habeas corpus" foi submetido e um tribunal do Distrito Sul da Flórida.

A medida, segundo ela, também argumenta a violação do direito à livre expressão de Rojas, que compareceria à apresentação do filme para falar sobre o "abuso" detectado em um centro de detenção de imigrantes onde ele esteve em 2012, do qual trata o filme. O amparo busca defender o direito de Rojas, preso novamente na última quarta-feira, de "combater o caso", e também pediu para processar seu visto T, por "abuso de trabalho" dentro dos Estados Unidos, "não fora", explicou Pineda.

Por outro lado, Cristina Ibarra, uma das diretoras e produtoras do filme, afirmou que o festival não permitiu a participação na apresentação do filme da congressista democrata Debbie Wasserman Schultz, que iria mostrar seu apoio ao caso de Rojas. Cristina afirmou que os organizadores do evento argumentaram que "não podiam tomar uma posição política".

Por sua parte, Craig Evans, um dos porta-vozes do festival, disse que a organização "não está comentando diretamente" sobre o caso de Rojas, deixando diretamente nas mãos dos diretores do filme, Cristina Ibarra e seu marido, Alex Rivera. O filme é baseado no testemunho de Rojas, de 53 anos, que estava recluso em 2012 no Centro Transicional de Broward, em Pompano Beach (sul da Flórida) e de dois imigrantes ilegais, Viridiana Martínez e Marco Saavedra.

Fonte: Redação Braziliantimes