Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!

Acessar os Classificados

Publicado em 14/03/2019 as 8:30am

Projeto prevê seguro de saúde para imigrantes indocumentados em CT

Um projeto de lei que exige que as seguradoras de saúde cubram o atendimento médico a...

Projeto prevê seguro de saúde para imigrantes indocumentados em CT Projeto quer seguro de saúde para todos

Um projeto de lei que exige que as seguradoras de saúde cubram o atendimento médico a imigrantes que vivem em Connecticut foi levado a votação e será elaborado pelo Comitê de Seguros e Real Estate. Ele ainda precisa ser encaminhado para a Câmara antes do prazo final da comissão, em 21 de março.

Os apoiadores afirmam que o projeto de lei vai, realmente, ajudar todos os moradores em Connecticut, porque atualmente o custo dos cuidados de saúde para os imigrantes não segurados está sendo pago por todos os cidadãos.

Com nove votos a favor, o projeto visa proibir certas operadoras de se recusarem a entregar, emitir ou renovar apólices de seguro de saúde com base exclusivamente no status de imigração. O deputado Sean Scanlon (D-Guilford) defende o projeto e argumentou a necessidade dele ser aprovado. Mesmo assim nem todos no comitê aprovaram a ideia.

"Eu sou contra isso", disse o deputado Kurt Vail (R-Stafford Springs). "Eu votarei com a oposição ".

Mas os defensores do projeto trabalharam arduamente para transmitir a mensagem de que a legislação vai realmente economizar dinheiro para o estado e para todos que pagam pelo seguro.

Em uma coletiva de imprensa, na semana passada, anunciando o projeto de lei, o deputado Roland Lemar (D-New Haven), que patrocina a legislação, disse: “Podemos reduzir o custo para cada contribuinte (aprovando a legislação). Você e eu estamos pagando pelas despesas agora - estamos subsidiando o sistema”.

Lemar disse que os imigrantes que precisam de cuidados de saúde ainda buscam e recebem "mas isso tem um custo muito alto".

Durante a audiência pública, Deborah Brody, uma enfermeira que trabalhou em vários hospitais, insistiu nesse ponto. "As pessoas que não podem obter cuidados básicos porque lhes foi negado o seguro de saúde vão acabar recebendo atendimento básico e de emergência em nossos departamentos", disse. "Os hospitais devem amortizar esse custo inflando os preços de todos os seus outros serviços".

O senador Matt Lesser (D-Middletown) disse que os legisladores que apoiam ao projeto estão em discussão com o Departamento de Seguros de Connecticut, em um esforço para elaborar um projeto de lei que seria aceitável para a indústria.

Os proponentes disseram que também estavam confiantes de que a linguagem do projeto seria limitada o suficiente para não violar qualquer diretriz federal sobre políticas de imigração elaborada pela administração Trump.

Fonte: Redação Braziliantimes