Chegou o Classificado do Brazilian Times. Divulgue ou busque produtos e serviços agora mesmo!

Acessar os Classificados

Publicado em 10/06/2019 as 1:00pm

Imigração ilegal causa mais de 50% das prisões de brasileiros nos EUA

Maioria dos detidos por questões de imigração se concentrava na região de Houston ao final de 2018. Total de brasileiros presos subiu 10% em um ano.

Arte criada pelo R7

Uma reportagem publicada pelo site do R7, mostrou que dos 587 brasileiros presos nos Estados Unidos ao final do ano de 2018, 56% (ou 334) foram detidos por problemas de imigração. Ainda de acordo com a reportagem, a maior parte (129 detidos) se encontrava na região do consulado-geral do Brasil em Houston, no Texas.

O R7 informou que estas informações foram obtidas junto ao Itamaraty. 

“É natural que haja essa concentração de detidos pela imigração aqui, pela questão da divisa com o México. O departamento consular de Houston abrange as jurisdições do Texas e de outros seis estados — entre eles, o Novo México, que também se situa na fronteira”, explica, em entrevista, o cônsul-geral adjunto do Brasil em Houston, Felipe Santarosa.

De acordo com o cônsul, as detenções realizadas pela polícia de imigração e alfândega (chamada de ICE, na sigla em inglês) são tratadas de forma diferenciada pela justiça americana.

“Quem é detido pela imigração geralmente está no país de forma ilegal — com o visto ou outros documentos expirados — ou entrou de maneira irregular e vai ser julgado por um juiz que trabalha especificamente com esses casos. É diferente de quem é detido por algo como roubo ou agressão — que vai responder na justiça criminal.”

Santarosa aponta que os detidos pelo ICE não vão para prisões comuns, e sim centros de detenção para imigrantes.

“Lá, eles se apresentam diante de oficiais e podem explicar seu caso — pedir asilo, refúgio como perseguidos políticos, etc. Entre os brasileiros, há quem exponha que é perseguido por facções criminosas, por exemplo”, diz.

"O juiz pode entender que a situação é justificada ou considerar o imigrante ilegal mesmo. Aí é preciso cumprir uma pequena pena até que haja tempo de as autoridades prepararem os processos de deportação — que é o que acontece na maioria das vezes”, completa.

Ainda que seja raro, há casos em que o imigrante pode sair do centro de detenção e ficar provisoriamente nos Estados Unidos respondendo em liberdade. “É possível se o juiz estipular uma fiança e o imigrante tiver como pagar, ou se for uma mãe com um filho menor. Mas é pouco comum”, avalia o cônsul.

Fonte: Redação Braziliantimes

Top News