Publicado em 5/06/2008 as 12:00am

Brasileira ferida em atentado no Paquistão deve deixar hospital em 2 dias

Maria Nobre foi ferida em uma explosão de carro-bomba na embaixada da Dinamarca. Ela é conhecida na região por fazer trabalhos voluntários com crianças pobres.

A brasileira Maria Nobre, ferida em uma explosão de um carro-bomba na embaixada da Dinamarca na segunda, em Islamabad, capital do Paquistão, deve deixar o hospital em que está internada em dois dias. Ela está internada na unidade de tratamento intensivo (UTI) e deveria seguir para o quarto ainda nesta terça (3), disseram amigos de Maria ao G1.

Maria tem ferimentos no rosto e no corpo, mas passa bem. Segundo amigos que a acompanharam até o Instituto de Ciências Médicas do Paquistão, sua família no Brasil já foi avisada. Ela disse aos colegas que está bem disposta e que gostaria de voltar a trabalhar amanhã mesmo se pudesse. Maria Nobre, de 43 anos, trabalha como contadora na embaixada e é conhecida por fazer trabalhos voluntários na cidade de Rawalpindi.

O atentado matou pelo menos oito pessoas e deixou outras 30 feridas, 15 em estado grave, segundo redes de TV locais. A explosão ocorreu por volta das 13h (horário local, 4h no Brasil). O governo paquistanês confirmou que pelo menos dois dos mortos eram policiais.

O abalo e o barulho causados pela explosão foram sentidos a quilômetros de distância. Um carro-bomba estacionado ao lado do prédio da embaixada foi detonado em um horário de grande movimento no edifício. O governo dinamarquês emitiu um comunicado condenando o ataque.

Os estilhaços atingiram as casas vizinhas, inclusive a residência do embaixador brasileiro, Carlos Eduardo da Fonseca Costa. O embaixador, que está de férias no Brasil desde a semana passada, não se encontrava no local e nenhum morador ou funcionário ficou ferido. Vários outros prédios oficiais, como as embaixadas da Ucrânia e da Noruega, e residências localizadas nas imediações também foram danificados pela explosão.

Por conta do atentado, a Noruega resolveu esvaziar sua embaixada, que ficará fechada por tempo indeterminado.

O prédio da Embaixada da Dinamarca está localizado em uma área nobre da cidade e perto de várias escolas particulares ? a explosão ocorreu em horário próximo da saída dos colégios, mas não há notícias de que crianças tenham ficado feridas.

O local, repleto de jornalistas e ambulâncias, também atraiu a atenção de curiosos que checavam o sangue na calçada e os pedaços de vidro espalhados por várias quadras. A polícia técnica já começou as primeiras investigações, mas ninguém assumiu
a autoria do atentado.

Salman Bashir, do Ministério das Relações Exteriores do Paquistão, afirmou nesta segunda que este tipo de ataque denigre a embaixada do Paquistão. "(O país) se sente muito envergonhado hoje", disse, em entrevista coletiva transmitida pelo canal a cabo Dawn News.

Prédios oficiais da Dinamarca viraram alvo preferencial deste tipo de ataque desde que, em 2005, jornais dinamarqueses publicaram charges retratando o profeta Maomé, o que é proibido na religião muçulmana.

Fonte: (G1)