Publicado em 22/06/2008 as 12:00am

Imigrantes incendeiam centro de deportação francês

Imigrantes ilegais começaram um incêndio neste domingo em um dos maiores centros de deportação da França, nos arredores de Paris, queimando dois prédios e ferindo cerca de 20 detidos à espera de expulsão do país, segundo a polícia.

Imigrantes ilegais começaram um incêndio neste domingo em um dos maiores centros de deportação da França, nos arredores de Paris, queimando dois prédios e ferindo cerca de 20 detidos à espera de expulsão do país, segundo a polícia.

Detentos colocaram fogo em colchões após a morte no sábado de um imigrante tunisiano que estava detido no centro, contou um dos presos à Reuters por telefone.

Um comunicado da polícia informou que 20 pessoas "em desconforto pela fumaça" foram levadas ao hospital, mas ninguém foi seriamente ferido.

Eles afirmaram que vários focos de incêndio começaram às 13h45 (10h45, em Brasília), danificando seriamente dois prédios que abrigavam um total de 273 presos. Todos os presentes foram retirados do local e enviados para outros centros de detenção.

Um imigrante da Tunísia de 41 anos de idade morreu no centro Vincennes no sábado. Segundo a polícia, ele teria tido um ataque cardíaco quando estava sozinho em seu quarto.

A morte está sendo investigada, mas a organização contra racismo MRAP afirmou que o caso mostra as condições precárias dos centros de deportação franceses.

"Esta é uma das muitas mortes que é culpa da política obsessiva, cruel, brutal e desumana que criminaliza a imigração", disse a MRAP em um comunicado.

O governo francês afirmou que sua meta é expulsar 26 mil imigrantes ilegais em 2008, após deixar de atingir a meta de 25 mil no ano passado.

Fonte: (REUTERS)