Publicado em 4/01/2009 as 12:00am

Polícia prende suspeitos de roubar e agredir brasileiros na Inglaterra

A Polícia de Bristol (Inglaterra) prendeu mais sete pessoas suspeitas de envolvimento no roubo e agressão a dois brasileiros no último dia 7, na região de Henbury

 

A Polícia de Bristol (Inglaterra) prendeu mais sete pessoas suspeitas de envolvimento no roubo e agressão a dois brasileiros no último dia 7, na região de Henbury. De acordo com a polícia, os suspeitos têm entre 15 e 18 anos. A agressão foi gravada por câmeras de segurança na rua, mas a polícia ainda não divulgou as imagens.

Na ocasião, Shane Braga, 28, e Márcio Toso, 30, disseram que a agressão foi motivada pelo fato de eles serem imigrantes.

Os investigadores informaram que receberam uma denúncia anônima sobre um dos notebooks roubados durante o incidente, que foi colocado à venda na região. O equipamento, entretanto, ainda não foi recuperado.

A polícia não informou quando as prisões dos sete suspeitos foram realizadas nem se eles ainda estão presos. Logo após a denúncia, uma menina de 14 anos foi presa sob acusação de envolvimento no crime.

Segundo denúncia dos dois brasileiros, cerca de 15 jovens participaram da agressão e roubo.

 

"Comportamento antissocial"

Em comunicado divulgado na época, a polícia disse que o "comportamento antissocial" teve crescimento nas últimas semanas no local da agressão. A corporação não faz, no texto, menção ao crime de racismo.

"Eu nunca tive problema com racismo. E eu sei que se eu estivesse falando inglês com outra pessoa, isso não teria acontecido. Que motivos eles teriam? Eu só conseguia ouvir eles rindo e gritando 'fucking immigrants' [expressão pejorativa]. Foi uma humilhação", disse Braga.

Os brasileiros disseram que, ao registrarem o caso na polícia, ouviram que a região de Henbury era um "caso perdido". Durante a agressão, foram roubados um celular, um computador portátil e as chaves do carro.

 

Agressão

Márcio Toso disse que foi à casa do amigo Shane Braga --localizada na rua Crow, em Henbury-- para redigir um currículo. Braga decidiu acompanhar Toso até o carro, quando foram abordados por quatro garotas num beco já na saída do prédio.

De acordo com Toso, uma das garotas perguntou a língua na qual eles conversavam. Ao responder que falavam em português, uma das meninas pulou em cima de Braga e o derrubou.

"Quando eu olhei para o lado, estava chegando mais gente e ele já estava no chão sendo chutado. Ao mesmo em que eles chutavam, eles riam. Isso me fez ficar tão nervoso que eu quebrei um dente de tanto morder de nervosismo", afirmou Toso.

Ele disse que, ao ver o amigo sendo chutado, subiu para pedir ajuda. Ele quebrou um pedaço da cerca de madeira e voltou ao local para tentar socorrer o amigo.

"Eu bati num cara com o pau e eles pegaram, em três pessoas, empurraram o pedaço de madeira contra mim, onde pegou no meu rosto e quebrou meu nariz", disse Toso. Ele levou sete pontos no rosto por causa de um objeto cortante.

Segundo eles, uma mulher inglesa parou o carro entre os agressores buzinando e ligou para a polícia.

"Se não fosse a mulher chegar e o Márcio voltar, eu teria morrido ali", disse Braga.

Fonte: (G1)