Publicado em 25/02/2009 as 12:00am

Uma noite diferente, com Oscar 2009 e Carnaval

Nunca assisto à entrega dos "Oscar" quando cai no Carnaval. Afinal, é ou não é um mau gosto da Academia em agendar exatamente no dia que as grandes escolas tinham que desfilar

Por Phydias Barbosa


Nunca assisto à entrega dos “Oscar” quando cai no Carnaval. Afinal, é ou não é um mau gosto da Academia em agendar exatamente no dia que as grandes escolas tinham que desfilar, com Neguinho da Beija Flor casando e tudo o mais. Mas, dessa vez, tive que ficar fazendo ginástica com os dedos na tecla do controle trocando da Globo pro canal 5, pra não perder a entrada da minha deusa, aliás uma das minhas princesas prediletas do cinema, a Penélope Cruz, que levou o Oscar de Supporting Actress, pelo filme Vicky Cristina Barcelona. Ela mandou um recado em espanhol. "Isto é para vocês, atores da Espanha", comemorou. Ainda bem que foi logo a primeira, ela que leva o nome da Espanha, de Bigas Luna, Barcelona e Almodóvar para os píncaros da glória. É a primeira vez que uma atriz espanhola leva o troféu.

Mas, fora Penélope, que de fato prá mim foi uma bela surpresa, o tom cinemático da noite ficou por conta do Melhor filme, Slumdog Millionaire. Com oito Oscars, “Quem quer ser um milionário?”, (título do filme no Brasil), confirmou expectativas e conquistou a Academia de Hollywood. O longa-metragem do britânico Danny Boyle, rodado na Índia, venceu a estatueta de melhor filme numa noite que apostou em atomosfera pop e num desfile de números musicais. "Quando começamos, não tínhamos muito dinheiro nem astros. Tínhamos apenas um roteiro e um diretor genial, que não desistiu do projeto nunca", disse o produtor do filme vencedor Christian Colson.

Na disputa mais concorrida da edição do Oscar, Sean Penn venceu Mickey Rourke e recebeu a estatueta de melhor ator por Milk. "Eu não esperava por este prêmio. Sei como é difícil gostar de mim. Estou tocado", afirmou, num discurso que citou Barack Obama ("um homem elegante") e apoiou o casamento gay. "Precisamos de direitos iguais para todos."

Emocionada, a inglesa Kate Winslet levou o Oscar de melhor atriz pela performance em The Reader (O Leitor). Com seis indicações no currículo, esta é a primeira vez que Winslet ganha o prêmio. "Desculpe, Meryl Streep, mas você vai ter que aceitar essa", disse. "Me sinto uma felizarda." Será que Meryl levou na boa? Afinal, as piadas desse ano estavam meio sem graça!

O britânico Danny Boyle recebeu o prêmio de melhor direção por Slumdog com pulinhos no palco.

Jerry Lewis foi o grande homenageado da noite. Aplaudido de pé, o artista foi lembrando pelo seu trabalho filantrópico. "Esse prêmio toca no meu coração e vem fundo na minha alma. Pela sua origem e o que ele representa para as pessoas beneficiadas", disse.

O prêmio póstumo para Heath Ledger, eleito melhor ator coadjuvante pela interpretação do vilão Coringa em Batman, foi recebido pelo pai, Kim Ledger, pela mãe, Sally, e pela irmã do ator, Kate. "O Oscar valida a determinação de Heath de ser aceito numa indústria que ele tanto amava", disse Kim.

Ainda bem que deu tempo de ver, em paralelo, o desfile da Vila Isabel, Mocidade, Beija Flor e Unidos da Tijuca.

 

Fonte: (ANBT - Agência de Notícias Brazilian Times )