Publicado em 27/05/2009 as 12:00am

Obama indica hispana para a Suprema Corte

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou, ontem, terça feira, a juíza Sonia Sotomayor para a Suprema Corte americana

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou, ontem, terça feira, a juíza Sonia Sotomayor para a Suprema Corte americana. Caso seja confirmada no posto, Sotomayor, cujos pais são porto-riquenhos, será a primeira hispânica a ocupar uma cadeira no tribunal de mais alta instância do país e a terceira mulher a ter ingressado no tribunal. Ela deve substituir David Souter, que está em vias de se aposentar. Sotomayor é considerada uma representante da ala judicial mais à esquerda.

Obama disse ter feito sua indicação buscando alguém que conciliasse ''rigor intelectual e uma maestria da lei'' e afirmou que sua decisão foi tomada após consultas a políticos democratas e republicanos e peritos na área jurídica. A confirmação de Sotomayor ainda depende da aprovação do Senado, mas é improvável que a oposição republicana bloqueie a sua indicação.


Ela salvou o Baseball”, disse Obama

Durante o mandato do presidente George W. Bush a instância máxima da Justiça americana pendeu para a direita. Atualmente, o tribunal conta com cinco conservadores e quatro juízes considerados liberais. O cargo de titular da Suprema Corte é vitalício ou dura até o período em que o juiz decidir se aposentar.

Ao anunciar a indicação, no Salão Oval da Casa Branca, Obama destacou o fato de que Sotomayor foi indicada como juíza para o Estado de Nova York por um republicano, o presidente George H. W. Bush, em 1991, e elevada para o Tribunal de Recursos do Estado, em 1998, por um democrata, o presidente Bill Clinton.

Sotomayor nunca deliberou sobre temas como aborto ou controle de armas, mas já tomou decisões em casos polêmicos envolvendo discriminação sexual, de idade e racial. Ela acatou a decisão tomada na cidade de New Haven, Connecticut, contra o Corpo de Bombeiros local, que autorizava a cidade a anular os resultados de um exame para promover bombeiros porque o concurso não ofereceu cargos a profissionais negros.

Em 1995, a juíza tomou uma decisão considerada uma das mais célebres de sua carreira: ela obrigou a Liga de Baseball americana a retomar atividades após uma greve que interrompeu os jogos de um dos mais populares esportes americanos.

Com humor, Obama falou sobre a deliberação judicial dizendo que foi uma decisão que ele acompanhou com atenção e que ''alguns dizem que a juíza Sotomayor salvou o baseballl'', despertando risos da platéia e da própria magistrada, que estava a seu lado.

Trajetória inspiradora

A juíza, de 54 anos de idade, cresceu em um conjunto habitacional no bairro nova-iorquino do Bronx, mas conseguiu superar as dificuldades financeiras de sua família e estudou em algumas das mais renomadas instituições de ensino americanas - as Universidades de Princeton e Yale.

Sotomayor, em seu discurso, saudou o papel de sua mãe, que acumulou dois empregos após a morte do pai da juíza a fim de poder pagar pelos estudos dela e de seu irmão. Barack Obama descreveu a trajetória de vida da juíza como uma ''jornada inspiradora'' e disse que ela é alguém que ''viveu o sonho americano''.

O Comitê Judiciário do Senado deve realizar audiências sobre a aprovação da nova juíza na terceira semana de julho. Na semana seguinte, o comitê poderá formular perguntas à juíza e, ainda na mesma semana, o Congresso deve votar sobre a indicação, antes de partir para o recesso de agosto. A não ser que seja descoberta alguma transgressão ética da juíza, a maioria Democrata do Senado deve ratificar a indicação.

Se isso acontecer, a nova juíza tomará seu posto na Suprema Corte quando o tribunal abrir sua sessão de 2009, em outubro.

Fonte: (Da redação)