Publicado em 9/09/2009 as 12:00am

Obama pede aos estudantes para serem responsáveis

Esses foram alguns dos conselhos do presidente Barack Obama, na terça,8, num discurso aos estudantes da nação e que causou polêmicas, até mesmo antes de que ele o pronunciasse

 

Esses foram alguns dos conselhos do presidente Barack Obama, na terça,8, num discurso aos estudantes da nação e que causou polêmicas, até mesmo antes de que ele o pronuciasse.

"Necessitamos que cada um de vocês desenvolvam seus talentos, habilidades e intelecto para que nos ajudem a resolver nossos problemas mais difíceis", afirma Obama no texto revelado antecipadamente, o qual o Brazilian Times teve logo acesso. "Se vocês não conseguirem, se abandonarem as escolas, não estarão abandonando a si mesmos, estarão abandonando o seu país". A Casa Branca enviou as declarações do presidente na segunda feira, 7, à tarde, através de seu site na Internet.

O presidente pronunciou o seu discurso às 12 horas de terça (8) na High Scholl de Wakefield, um suburbio de Arlington, Virginia. O canal C-SPAN e o portal de internet da Casa Branca trasmitiram ao vivo.

No texto, preparadíssimo e ensaiado, Obama falou aos jovens que "todo o trabalho de seus pais, educadores e outras pessoas de nada servirá, ao menos que vocês frequentem a escola e ouçam seus professores".


As palavras de Obama causaram polêmica imediatamente. Várias organizações e indivíduos conservadores o acusam de tratar inculcar seus pontos de vista de forma demasiado agressiva num ambiente escolar. As autoridades da Casa Branca, incluindo o secretário de Educação Arne Duncan, afirmaram que as denúncias não têm fundamento e são banais.

Em seu discurso, Obama não faz referência à controvérsia na qual esteve envolvido, nem se aproveitou para buscar apoio para outras causas, como por exemplo sua reforma do sistema de saúde pública. Ele usou o discurso para falar aos meninos dos erros que cometeu quando era jovem e para animá-los a fixarem-se em metas e trabalhar seriamente para alcançá-las.

Obama admitiu que "ter sucesso é difícil", mas também disse aos estudantes que o país precisa de esforços para enfrentar uma economia global cada vez mais competitiva. "O que vocês conseguirem com sua educação decidirá nada menos que o futuro deste país", disse Obama. "O que se aprende na escola hoje desterminará se nós, como nação, poderemos enfrentar nossos maiores desafios no futuro".

"Ainda mais, com vocês nessa ótica, poderemos ter professores mais dedicados, os pais lhes darão maior apoio e poderemos ter as melhores escolas do mundo", afirma Obama. "Mas nada disso será de utilidade ao menos que cada um de vocês cumpra com sua responsabilidades".
O superintendente escolar do condado de Loudoun, na Virginia, Edgar Hatrick comentou que o discurso foi muito bom, numa entrevista à rádio WTOP News de Washington, DC. "Mas não creio que seja conveniente no primeiro dia de aula que todos se detenham no meio do almoço e parem tudo o que estejam fazendo para ouvir uma transmissão ao vivo".

Por outro lado, o superintendente das Public Schools de Pittsburgh, Mark Roosevelt, disse à rádio KDKA: "Se o presidente quer falar a todos os estudantes dos Estados Unidos sobre a importância acadêmica e de trabalhar duro, isso é algo maravilhoso e não deveria ser um tema de debates desnecessários".

Grupos conservadores pediram às escolas e aos pais que não dêem muita importância ao discurso. Alegam que Obama está usando a oportunidade para promover um temário político. As escolas não foram obrigadas a sintonizar o discurso e alguns distritos escolares decidiram não participar da audiência do programa, em parte como resposta às preocupações de alguns pais.


Fonte: (Da redação)