Publicado em 5/02/2010 as 12:00am

Mãe deixa filha congelando na rua em Milford - MA

Uma mulher foi presa, depois de deixar a filha de 8 anos de idade no frio, no ponto de ônibus, quando foi trabalhar, sem se dar conta que o horário de abertura da escola tinha sido adiada por 90 minutos

 

Uma mulher foi presa, depois de deixar a filha de 8 anos de idade no frio, no ponto de ônibus, quando foi trabalhar, sem se dar conta que o horário de abertura da escola tinha sido adiada por 90 minutos.

A criança, aparentemente cansada de esperar do lado de fora, pediu a pelo menos um motorista para lhe dar carona para a escola, depois de acenar para vários carros na Meadow´s End Road, perto de sua casa, na York Street.

A polícia soube da situação quando uma mulher, a qual a criança pediu carona, chamou as autoridades e ficou em seu carro esperando com a menina, até a polícia chegar.

 
”A criança foi deixada, sòzinha e sem vigilância numa temperatura de 16 graus Fahrenheit durante 45 minutos”, disse o porta-voz da polícia, Jeffrey Nielsen.

A garota reclamou que seus "pés estavam congelados", mas depois de ser avaliada pelo pessoal de emergência médica e uma enfermeira da escola, mostrou-se ilesa de qualquer dano.

 

A mãe da menina, Ronni Cruz, 34, disse à polícia que não viu sua filha do lado de fora, quando saiu para o trabalho, e pensou que o ônibus escolar já tinha passado. Ronni também disse à polícia que desconhecia que as escolas tivessem a abertura retardada por 90-minutos naquele dia.


Embora não tenha nevado na Sexta de manhã, o Superintendente de Escolas, Michael Cummings, disse que a condição de gelo na rua fez com ele solicitasse a abertura da escola 90 minutos além do horário normal, cuja decisão foi divulgada antes das 5 horas da manhã.


"Nós queríamos dar aos trabalhadores da escola e da cidade o tempo normal para limpar as ruas e calçadas", disse Cummings em um e-mail. "Eu não tive conhecimento de quaisquer preocupações (de pais). Fazemos uso da mídia para informar a todos sobre o atraso, que foi postado online e na mídia antes das 5 horas da manhã”.

 

A mãe é acusada de risco de lesão a um menor, considerado um crime, e deverá comparecer na corte em 16 de fevereiro. Ela saiu depois de pagar 2.500 dólares de fiança. Quando perguntada sobre o assunto em sua casa, ela disse: "Você está brincando comigo? Oh, meu Deus”, em seguida, fechou a porta silenciosamente.

"Acho que tudo foi levado em conta. A temperatura fria, a falta de supervisão e da duração da criança deixada sozinha", disse Nielsen, a respeito da decisão de mandar prendê-la. A polícia notificou o Departamento da Infância e da Família, que manteve a menina sob custódia no dia do incidente.

 

O porta-voz do DCF (Departamento da Infância e da Família), Gary Kleeblatt, não quis comentar o caso e nem confirmou se a criança ainda está sob custódia do departamento. Ele deu, no entanto, um conselho aos pais:

 

"Não se deve deixar uma criança sozinha esperando um ônibus na rua”, disse Kleeblatt.  "Isso expõe uma criança dessa idade a muitos riscos. Gostaríamos de sugerir cautela a todo pai ou mãe que deixam seus filhos na rua sem vigilância. Isso os expõe a riscos indevidos”.


Fonte: (The Register / tradução de Phydias Barbosa)